"A Europa, as Migrações e o Cosmopolitismo"

Autor(es):
Octávio Sacramento

Publicação:
Pensamiento Americano, 9 (17), 2016

Resumo:
A análise aqui delineada discute as posturas das fronteiras europeias em relacão aos desafios colocados pelos fluxos migratórios externos. É dada especial atenção à forma como a Europa, através do Acordo de Schengen, estabelece uma combinação estratégica entre a livre circulação de certas categorias de pessoas e o bloqueio de muitas outras mobilidades “indesejados”. Ao mesmo tempo, são considerados resumidamente as políticas de identidade subjacentes a seletividade do espaço Schengen e seu impacto sobre um projecto europeu pós-nacional e cosmopolita.

Este artigo encontra-se aqui em acesso livre.