"Identificações Coletivas e Gestão da Diversidade Étnico-Cultural: Dinâmicas Sociais Contrastantes entre Portugal e o Brasil"

Autor(es):
Nuno Oliveira

Publicação:
Dados - Revista de Ciências Sociais, 58 (4), 2015

Resumo:
Neste artigo são utilizados os conceitos de identidade narrativa e configuração relacional para compreender as diferentes formas como os Estados organizam os reconhecimentos coletivos e as suas gramáticas institucionais. Usando a narrativa como ferramenta analítica procuramos mostrar como as identidades coletivas são construídas historicamente salientando simultaneamente a imbricação de narrativas de diversos níveis institucionais para legitimar as concepções coletivas de fronteiras identitárias. Metodologicamente, o texto se baseia em uma abordagem historicizante que se vale de fontes secundárias e de pesquisa de um corpus selecionado de documentos oficiais resultante de trabalho de campo em Portugal e no Brasil. Sugerimos que a comparação entre estes contextos permite perceber movimentos divergentes em matéria de concepção das adesões coletivas e dos seus significados em face do pluralismo cívico e étnico-cultural do Estado-nação contemporâneo.

Este artigo encontra-se aqui em acesso livre.