"O Fenômeno do Expatriado no Contexto Esportivo"

Autor(es):
Fernanda Faggiani, Daniele Lindern, Artur Strey, Paula Fernandes Aiquel, Daniel Fulginiti, Camila Sartori, Carolina Saraiva de Macedo Lisboa

Publicação:
Psicologia: Ciência e Profissão, 36 (3), 2016

Resumo:
O presente artigo teve como objetivo identificar o(s) termo(s) utilizados nos estudos para se referir ao processo de mudança de região/país para a prática esportiva. Buscou-se também compreender os impactos estudados referentes ao processo de adaptação do indivíduo a um novo contexto para a atividade esportiva. Uma revisão sistemática nas bases PsycNET, Web of Science e SciELO foi conduzida a partir dos descritores: Expatriates AND Sport, Acculturation AND Sport, Migratory Transition AND Sport e Migrants AND Sport. Após filtro baseado em critérios de inclusão e exclusão relacionados aos objetivos da revisão, foram identificados nove artigos. Observou-se que não existe um único termo para definir o processo de transição entre culturas de atletas, identificando-se termos como: transição migratória, migração, aculturação. O interesse dos estudos está em entender como ocorre o processo de adaptação de indivíduos em uma nova cultura. Foi possível entender que, embora motivados a uma projeção na carreira esportiva, os atletas enfrentam desafios como: adaptação ao novo estilo de treinamento, a distância da família e de amigos e a dificuldade em comunicar-se efetivamente com as pessoas da cultura local. Os atletas enfrentam situações de isolamento e dificuldades de estabelecer relações o que interfere na saúde mental e performance esportiva.

Este artigo encontra-se aqui em acesso livre.