"Prevalência de excesso de peso nos imigrantes brasileiros e africanos residentes em Portugal"

Autor(es):
Beatriz Goulão, Osvaldo Santos, Violeta Alarcão, Rui Portugal, Mário Carreira, Isabel do Carmo

Publicação:
Revista Portuguesa de Saúde Pública, 33 (1), 2015

Resumo:
Avaliou‐se, pela primeira vez, a prevalência de excesso de peso em imigrantes brasileiros e africanos em Portugal. Foram selecionados imigrantes adultos de primeira geração por amostragem aleatória espacial. Os dados foram recolhidos em 2007. A amostra incluiu 1.777 imigrantes (adesão: 97,9%) (37,8% brasileiros; 53,5% mulheres). A pré‐obesidade nos brasileiros foi de 28,0% nas mulheres e 30,9% nos homens; em africanos 32,8 e 36,0%, respetivamente. Na obesidade foi 7,1 e 7,8% (brasileiros) e 17,8 e 9,1% (africanos). O índice de massa corporal varia com: idade, estado civil, anos desde migração e naturalidade. Importa monitorizar os indicadores de saúde deste grupo de modo a delinear estratégias de intervenção.

Este artigo encontra-se aqui em acesso livre.