4. Teses de Mestrado e Doutoramento

Imagem em Destaque
4. Teses de Mestrado e Doutoramento

“A Importância dos Média e da Língua de Acolhimento na Integração de Imigrantes. Estudos de caso: a comunidade nepalesa de Portugal e a comunidade portuguesa em Macau”

Foi defendida em dezembro de 2015 a tese de doutoramento em Ciências de Comunicação da autoria de Inês Gonçalves de Gião Miradouro Branco e intitulada “A Importância dos Média e da Língua de Acolhimento na Integração de Imigrantes. Estudos de caso: a comunidade nepalesa de Portugal e a comunidade portuguesa em Macau”. Este trabalho foi desenvolvido na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa sob orientação de Maria Cristina Mendes da Ponte. Na sua tese, Inês Branco analisa os usos dos média – étnicos, mainstream e transnacionais - por imigrantes durante o processo de integração, focando a comunidade imigrante portuguesa em Macau e a comunidade imigrante nepalesa em Portugal. Em termos metodológicos, a autora recorre essencialmente à entrevista em profundidade, tendo entrevistado 37 indivíduos em ambas as comunidade e realizado posteriormente uma análise de conteúdo individual e transversal ao material recolhido. Quanto ao enquadramento teórico, a dissertação alicerça-se nos estudos de audiências e na teoria dos Usos e Gratificações dos Média, bebendo do modelo de estratégias de aculturação de Berry & Sam no que respeita à integração e da teoria do poder e da prática de Bourdieu no que respeita à língua. A tese de doutoramento de Inês Branco encontra-se integralmente disponível no repositório online da FCSH-UNL.

 

“Mutual Migration Between Brazil, Spain and Portugal: Causes and consequences”

A dissertação de mestrado em Estudos Europeus que Anna Kurlajeva defendeu em 2016 na Faculdade de Economia e Gestão da Universidade da Letónia propõe-se estudar os fluxos migratórios entre o Brasil, Espanha e Portugal. Recorrendo a uma metodologia mista que envolve a análise estatística das migrações entre os três países e métodos qualitativos como a entrevista individual e o estudo de caso, a investigadora faz um levantamento dos principais factores que motivam os migrantes a partir e dos maiores desafios que se lhes colocam nos países de acolhimento. O processo de integração e os direitos dos migrantes são aferidos segundo vários critérios, entre os quais o acesso a cuidados de saúde e ao sistema educativo, bem como os episódios de discriminação relatados pelos próprios migrantes. Esta tese pode ser encontrada online neste endereço.

 

“Mulheres Imigrantes Cabo-verdianas nas Prisões Portuguesas: (Des) Integração, Reclusão e Projectos de Vida”

A dissertação de Mestrado em Relações Interculturais que Paula da Silva Martins defendeu na Universidade Lusófona em 2015, sob orientação da psicóloga Joana Miranda, encontra-se já disponível no repositório online desta instituição. O trabalho, intitulado “Mulheres Imigrantes Cabo-verdianas nas Prisões Portuguesas: (Des) Integração, Reclusão e Projectos de Vida”, assenta num conjunto de entrevista semi-estruturadas a cabo-verdianas que cumprem pena efetiva de prisão no Estabelecimento Prisional de Tires. Pretende indagar os motivos que levaram estas mulheres a abandonar o seu país de origem, as dificuldades de integração no país de acolhimento e o eventual impacto dessas dificuldades nos crimes que levaram à sua institucionalização. Para além disso, exploram-se ainda as potenciais mais valias que o processo de reabilitação no sistema prisional pode trazer aos projetos de vida destas mulheres. A autora conclui que “as dificuldades de integração não parecem estar diretamente relacionadas com a prática do crime”, referindo as razões económicas e as influências externas como os principais fatores que fomentaram atividades ilícitas nas entrevistadas. Esta tese de Mestrado pode ser encontrada aqui.

 

“Depressão, Estratégias de Coping e Resiliência: Estudo Transcultural com Imigrantes Cabo-Verdianos e Brasileiros”

Maria Madalena Semedo é a autora de uma dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde concluída em 2016 e intitulada “Depressão, Estratégias de Coping e Resiliência: Estudo Transcultural com Imigrantes Cabo-Verdianos e Brasileiros”. A tese foi desenvolvida na Escola de Psicologia e Ciências da Vida da Universidade Lusófona de Lisboa de Humanidades e Tecnologias, sob orientação da psicóloga Marina Carvalho. Neste trabalho, a autora analisa a relação entre a depressão, as estratégias de coping e a resiliência em imigrantes Cabo-Verdianos e Brasileiros. Para tal, recorreu a uma amostra de 100 participantes (50 imigrantes Cabo-Verdianos e 50 Brasileiros, 50 do género feminino e 50 do género masculino) que preencheram um protocolo de autoavaliação composta por 3 instrumentos psicométricos: o Beck Depression Inventory, o Brief COPE e a Resilience Scale. Os resultados obtidos demonstraram que “a elevada depressão esteve relacionada com menos utilização de estratégias de coping e menos nível de resiliência. (…) Na comparação entre os grupos para a utilização de estratégias de coping, os resultados evidenciaram que os imigrantes Brasileiros utilizam mais estratégias de coping do que os imigrantes Cabo-Verdianos”. Esta tese encontra-se disponível neste endereço do repositório online da Universidade Lusófona.