6. Destaques OM #16

Imagem em Destaque
6. Destaques OM #16

Oportunidades para investigadores:

 


Concurso FAMI: Integração e Migração Legal, Aviso 28: Na sequência do concurso associado ao Aviso 26, já sinalizado por este Observatório, foi lançado a 23 de março o Aviso 28/FAMI/2017, dirigido à Sociedade Civil, destinado ao cumprimento do Objetivo Específico 2 do Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração: Integração e Migração Legal. Até 24 de abril de 2017, as entidades poderão apresentar projetos com um mínimo de 100.000€, e com uma duração máxima de 36 meses, financiados a 75% pelo FAMI. Este concurso estabelece como prioridade assegurar o envolvimento dos atores locais, públicos e privados, na definição, execução, monitorização e avaliação de planos locais para as migrações, procurando assegurar medidas que promovam a integração multinível dos atuais e novos NPT (Nacionais de Países Terceiros). As ações elegíveis enquadram: (1) Sessões de Informação/Sensibilização (e.g. conferências, seminários, congressos, palestras ou tertúlias) que visem esclarecer e apoiar os cidadãos nacionais de países terceiros na sua integração na sociedade de acolhimento; (2) Edição, publicação e divulgação de materiais informativos (e.g. livros, revistas, brochuras, folhetos, e desdobráveis) com enfoque em temáticas que contribuam para a integração dos nacionais de países terceiros na sociedade de acolhimento, bem como na valorização da interculturalidade; (3) Eventos de promoção do diálogo intercultural com carácter cultural, recreativo e/ou desportivo (e.g. concertos, torneios, workshops); (4) Outras ações ou atividades que visem a integração de Nacionais de Países Terceiros. O texto integral do Aviso de Apresentação de Candidaturas, incluindo as Normas para Submissão dos Projetos, os seus Critérios de Seleção e a Metodologia de Apuramento do seu Mérito, pode ser encontrado nas respetivas páginas web do Ministério da Administração Interna e do Alto Comissariado para as Migrações. Os pedidos de informação devem ser dirigidos para este endereço de email ou obtidos através do número 218 106 124.

 


Concurso: Investigador Pós-Doutoral no Instituto de Direitos Humanos da Universidade de Deusto: O Instituto de Direitos Humanos da Universidade de Deusto, uma instituição de ensino superior privada regida pela Companhia de Jesus e sediada na cidade espanhola de Bilbau, abriu concurso para uma vaga de Investigador Pós-Doutoral. O candidato selecionado passará a integrar o Instituto de Direitos Humanos da Universidade de Deusto e celebrará um contrato de 18 meses com a instituição, trabalhando em conjunto com outro investigador pós-doutoral na sede do Instituto. As suas funções principais terão como objetivo reforçar o trabalho sobre migrações da equipa do instituto, segundo a estratégia de investigação definida para o período em curso, e participar na conceção de uma nova estratégia de investigação para o período 2019-2014. Os candidatos devem ser doutorados em ciências sociais, de preferência nos domínios das Ciências Políticas, Economia ou Políticas Públicas, sendo ainda essencial possuir experiência comprovada de trabalho nas áreas das migrações e direitos humanos. Os interessados devem enviar os seus CV completos para este endereço de email até ao dia 21 de abril de 2017.




Chamada para Artigos, Número especial de Ambivalências, “Multiculturalismo e processos identitários”: A revista Ambivalências, publicação do Grupo de Pesquisa “Processos Identitários e Poder” da Universidade Federal de Sergipe, abriu um período de receção de propostas para um dossier especial sobre “Multiculturalismo e processos identitários”, a ser incluída num número desta revista a sair em 2017. Para esse dossier, a revista Ambivalências define como objetivo reunir trabalhos inéditos de caráter teórico, teórico-metodológico e/ou empírico, que coloquem em perspetiva a relação - baseada em diferentes variáveis analíticas e contextuais - entre multiculturalismo e processos identitários, contribuindo para o debate académico sobre o tema. Os organizadores deste caderno temático, Fernando Kulaitis (Universidade Estadual de Londrina) e Marcelo Ennes (Universidade Federal de Sergipe), aceitam contribuições escritas em português, espanhol e inglês até ao dia 30 de abril de 2017. Mais informações podem ser encontradas aqui.



II Conferência Internacional sobre Mobilidade Científica Transnacional: O Centro de Investigación y de Estudios Avanzados del Instituto Politécnico Nacional (CINVESTAV) da Cidade do México acolhe nos dias 18 e 19 de outubro de 2017 a II Conferência Internacional sobre Mobilidade Científica Transnacional, cujo tema em destaque será nesta edição “Perspetivas Geoestratégias sobre Colaborações Internacionais e Mobilidade Científica”. O encontro é organizado em parceria pela Red sobre Internacionalización y Movilidades Académicas y Científicas (RIMAC), o CINVESTAV e o ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa. Os investigadores interessados em apresentar os seus trabalhos nesta conferência devem enviar as suas propostas (resumos até 500 palavras) até ao dia 31 de abril de 2017, tendo em atenção os principais eixos temáticos e questões em debate definidos pelos organizadores, que podem ser consultados aqui. Mais informações podem ser encontradas no site do evento.



Escola de Verão “Migrants and Refugees at the Crossroads of the EU Crisis: Managing (Ir)reconcilable Practices?”: O Centro de Investigação em Ciências Políticas da Universidade do Minho promove nos dias 24, 25 e 26 de julho uma escola de verão subordinada ao tema da gestão das migrações na Europa e intitulada “Migrants and Refugees at the Crossroads of the EU Crisis: Managing (Ir)reconcilable Practices?”. O programa deste curso articula três eixos temáticos centrais com exercícios práticos na forma de debates e simulações. Os 3 tópicos estruturadores do plano de estudos são a gestão dos fluxos migratórios pela UE e seus países-membros, as questões da gestão de segurança no espaço europeu, e a emergência de fenómenos relacionados com a xenofobia e o racismo. Entre os investigadores e especialistas que vão contribuir para esta escola de verão contam-se Samir Nair (Centro Mediterráneo Andalusi), Raul Hernández Sagrera (Comissão Europeia), Isabel Estrada Carvalhais (Universidade do Minho) e Catarina Reis OIiveira (Observatório das Migrações). O período de inscrições já está aberto e prolonga-se até dia 15 de junho. Mais informações podem ser encontradas aqui.

 

Novidades bibliográficas:


Relatório FRA Together in the EU - Promoting the participation of migrants and their descendants: A Agência dos Direitos Fundamentais da União Europeia (FRA) divulgou no final de março de 2017 este relatório em que se analisam as políticas de integração de imigrantes nos países membros da UE, focando os respetivos planos de ação para promover a sua participação na sociedade. Neste contexto, a FRA elegeu como áreas principais de análise os domínios da não-discriminação, da educação, do emprego, da aprendizagem da língua e da participação política. Embora o relatório sublinhe que foram feitos grandes progressos nestes domínios, salienta também que as estratégias dos vários países registam uma grande variabilidade, fruto de especificidades nacionais, tradições administrativas e histórias de migração (e.g. quatro Estados-membros - Chipre, Hungria, Malta e Polónia - não possuem ainda qualquer estratégia específica de integração ou plano de ação destinado a nacionais de países terceiros). O relatório apresenta algumas recomendações: que se façam maiores esforços no sentido de coordenar abordagens nos vários Estados-membros e deve-se reenquadrar a integração como um processo bidirecional e dinâmico de acomodação mútua e de avaliar o impacto das medidas implementadas. O relatório da FRA encontra-se em acesso livre nesta página.



Nature #543, Dossier especial sobre Migrações: A revista de divulgação científica Nature inclui no seu último número de março de 2017, um dossier temática dedicado ao tópico das Migrações, onde sublinha as diversas vias de abordagem científica ao fenómeno da mobilidade humana. Entre os vários conteúdos dedicados ao tema, salienta-se o tratamento estatístico dos dados relativos aos refugiados no Mundo e a subsequente produção de gráficos e infografias que, na versão online, permitem a interação do utilizador. Outros artigos desenvolvem temas como a situação dos cientistas expatriados, a concessão de vistos a empreendedores estrangeiros, a proteção dos direitos dos migrantes nas fronteiras automatizadas, e a influência das novas políticas de imigração na carreira de cientistas que trabalham num país estrangeiro. Este dossier sobre Migrações da revista Nature pode ser encontrado aqui.




Revista da Plataforma Portuguesa das ONGD, #12 - “Migrações, Fronteiras e Desenvolvimento”: O nº 12 da Revista da Plataforma Portuguesa das Organizações Não Governamentais para o Desenvolvimento (ONGD), correspondente aos meses de janeiro e fevereiro de 2017, conta com um dossier temático dedicado às “Migrações, Fronteiras e Desenvolvimento”. Para abordar este conjunto de tópicos, tão debatido no atual contexto de “crise de refugiados”, a revista convidou um conjunto de pessoas que refletem sobre o tema ou que têm participado em ações de apoio a refugiados e migrantes na sociedade portuguesa. Entre os diversos contributos podemos referir o de Mónica Frechaut, do Conselho Português para os Refugiados, que explica as diferenças entre migrantes e refugiados e sublinha o papel da solidariedade e do apoio da comunidade internacional para enfrentar a questão; o da investigadora Cristina Santinho, que alerta para o risco de a hospitalidade e do acolhimento se tornarem um regime de controlo; o de Talita Yamashiro Fordelone e Ana Paula Fernandes, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, que sublinham o papel da Cooperação para o Desenvolvimento e da Educação para o Desenvolvimento para o reforço de uma cidadania global; e o do coordenador da Plataforma de Apoio aos Refugiados, Rui Marques, que faz um balanço desta iniciativa. Os interessados poderão aceder livremente aos conteúdos deste número da Revista neste endereço.