6. Destaques OM, #14

Imagem em Destaque
6. Destaques OM, #14

CHAMADAS PARA COMUNICAÇÕES



“The Migration Conference 2017”: A Universidade Harokopio de Atenas é a instituição que acolhe a próxima edição de “The Migration Conference”, um encontro científico que tem ocorrido com periodicidade anual desde 2012, organizado por iniciativa da editora académica Transnational Press London. Este evento assume-se como um fórum onde académicos, peritos, jovens investigadores, estudantes e decisores políticos podem trocar conhecimento, partilhar investigação nesta área e debater as questões que põem em causa os atuais modelos de migração e discursos sobre mobilidade humana, refletindo sobre o aperfeiçoamento de políticas e práticas. A conferência, que decorre este ano entre 23 e 26 de agosto, inclui palestras de autores convidados, sessões paralelas, workshops e sessões sobre políticas públicas. Os organizadores abriram um período de submissão de propostas para comunicações e pósteres que se prolonga até 18 de março, devendo os interessados enviar um resumo longo e estruturado (máximo 750 palavras) ou o texto integral (máximo 4500 palavras) através segundo as indicações que constam nesta página. Mais informações podem ser encontradas aqui.

 


“Afroeuropeans: Black Cultures and Identities in Europe”: Na sequência da chamada para painéis previamente anunciada no site do OM, a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Tampere, na Finlândia, definiu o conjunto de sessões temáticas que vai estruturar parte da conferência “Afroeuropeans: Black Cultures and Identities in Europe”, a realizar de 6 a 8 de julho de 2017.Os painéis aprovados, que podem ser consultados aqui, incluem temáticas intimamente relacionadas com o domínio das migrações, como “Writting and Translating New African Diaspora and Black Identities in Europe”, “Refugees from Africa in Europe”, “Children in the African Diaspora and Citizenship” e “Remapping Borders: Diasporic Entanglements and the Relocation of Afroeuropean Agency”. Os interessados em apresentar palestras nestas sessões podem enviar as suas propostas (resumos com máx. 300 palavras) até 24 de fevereiro através deste formulário online, especificando qual o painel mais adequado à sua comunicação. Para além das sessões temáticas, o programa do evento inclui intervenções de conferencistas convidados, estando confirmadas as presenças de Paul Gilroy (King’s College London), Elisa Joy White (University of California at Davis), Henry Mainsah (Oslo School of Architecture and Design), Domenica Ghidei Biidu (Comissão Europeia) e Jani Toivola (Parlamento Finlandês). Mais informações podem ser encontradas aqui.

 

OPORTUNIDADES PARA INVESTIGADORES



Chamada para Teses de Mestrado e Doutoramento: Coleção Teses OM – Edital 2017: Foi divulgado o novo edital que regulamenta, para o ano de 2017, a edição de Teses de Mestrado e Doutoramento na "Coleção Teses" do Observatório das Migrações. O documento estabelece os procedimentos a seguir para a apresentação das candidaturas e os pré-requisitos das mesmas, definindo, a partir de 1 de janeiro de 2017, as seguintes áreas temáticas prioritárias:

  • migrações e questões de género
  • gerações migratórias e descendentes de imigrantes
  • migrações e religiões
  • discriminação de base racial e étnica
  • impactos dos fenómenos migratórios
  • cenários migratórios
  • políticas migratórias e de integração
  • migrações e necessidades do mercado de trabalho
  • empreendedorismo e investimento imigrante
  • refugiados

As candidaturas devem ser entregues revistas e finalizadas para edição e acompanhadas por duas cartas de referência de académicos da área respetiva. A Coleção Teses foi inaugurada em 2005 com o objetivo de editar dissertações de Mestrado e de Doutoramento de reconhecido interesse nas áreas da imigração e diálogo intercultural em Portugal. Desde então lançou quase meia centena de volumes, sendo desde 2013 divulgada apenas em suporte eletrónico (formato PDF) e disponibilizada na respetiva secção do site do Observatório das Migrações. O novo edital da coleção Teses pode ser encontrado aqui.

 


Concurso: 2 vagas para Investigador no Institut National d’Études Démographiques (INED): O Institut National d’Études Démographiques (INED), uma entidade pública com sede em Paris dedicada ao estudo da demografia francesa e internacional, abriu concurso para duas vagas de Investigador, com data limite de submissão de candidatura estabelecida para 20 de fevereiro de 2017. O INED procura investigadores especializados em 5 áreas temáticas, destacando-se como as mais relacionadas com os estudos das migrações a Especialidade B, “Efeitos das políticas de migrações, integração e anti-discriminação na mobilidade e nas condições de vida” e a Especialidade C, “Deslocações forçadas de populações”. Os candidatos devem possuir qualificações ao nível das humanidades ou das ciências sociais (demografia, geografia, história, sociologia, antropologia, etc.) e conhecimentos sólidos de técnicas quantitativas aplicadas às ciências sociais, bem como experiência comprovada na avaliação quantitativa de políticas públicas, migrações internacionais, integração e discriminação (Especialidade B) ou análise comparativa histórica ou contemporânea (Especialidade C). As candidaturas devem ser enviadas através do formulário constante neste endereço. Mais informações podem ser encontradas aqui.

 

NOVIDADES BIBLIOGRÁFICAS



Relatório OIM: “Migration Health Annual Review 2015”: Já está disponível o relatório que apresenta as atividades da Organização Internacional para as Migrações no campo da saúde durante o ano de 2015, bem como as suas principais conquistas em três áreas fundamentais da saúde dos imigrantes: avaliação da saúde dos migrantes e assistência de saúde em viagem; b) promoção da saúde e assistência a migrantes; e c) assistência de saúde para migrantes em populações afetadas pela crise. Este trabalho também destaca os últimos esforços para desenvolver a agenda inacabada de saúde migrante e a agenda de segurança para a saúde global. O relatório ilustra a natureza cada vez mais multifacetada da Organização Internacional para as Migrações no que respeita às parcerias estabelecidas e atividades sobre saúde de migrantes durante 2015, demonstrando o compromisso da organização com a promoção da saúde dos migrantes e das suas famílias em todo o mundo, bem como no apoio a países membros da OIM para lidar com desafios no campo da saúde de migrantes. Mais informações podem ser encontradas aqui.

 


Atas do V Congresso Português de Demografia - “A Crise Demográfica: Um País em Extinção?”: Encontram-se já disponíveis no site da Associação Portuguesa de Demografia as Atas do último Congresso da APD, que recebeu o título “A Crise Demográfica: Um País em Extinção?” e decorreu na Fundação Calouste Gulbenkian a 6 e 7 de outubro de 2016. Destaca-se na estrutura da publicação o capítulo sobre Migrações, onde se podem encontrar as comunicações “Realojamento e imigração dos hindus do Bairro do Armador (Lisboa)”, de Alexandra Barreto (FCSH-UNL), Dulce Pimentel (CICS.NOVA) e Jorge Malheiros (IGOT –UL), e “Novos imigrantes portugueses no Brasil e as estratégias para a obtenção de visto permanente”, de Duval Fernandes (PUC Minas, Brasil) e Natália Dias Andrade de Faria (Centro Universitário Belo Horizonte, Brasil). Estão também online diversas apresentações em Powerpoint que serviram de suporte audiovisual aos palestrantes que participaram no evento. Entre estas incluem-se “Imigração e migrações internas: Uma análise exploratória sobre a mobilidade dos estudantes brasileiros do ensino superior para Portugal”, de Juliana Chatti Iorio (CEG-UL), “Imigração e demografia em Portugal: que relação?”, de Catarina Reis Oliveira (Observatório das Migrações), “Crise económica e os padrões de mobilidade geográfica da população imigrante em Portugal”, de Maria Lucinda Fonseca (CEG-UL), Alina Esteves (CEG-UL) e Diogo Abreu (CEG-UL), e "A fecundidade em Portugal: Como seria sem as mulheres imigrantes?", de Madalena Ramos (ISCTE-IUL, CIES-IUL) e Ana Cristina Ferreira (DINÂMIA/CET-ISCTE-IUL). Mais informações pode ser encontradas aqui.

 


Dissertação de Mestrado: “O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos e os Símbolos Religiosos: O uso do véu muçulmano na Europa do século XXI”: Está disponível no Repositório Institucional da Universidade Católica Portuguesa a dissertação apresentada por Inês Granja Costa no âmbito do seu Mestrado em Direito Público, Internacional e Europeu. Este trabalho, orientado por Azeredo Lopes (UCP) e Catarina Botelho (UCP), foi defendido em julho de 2016 na Escola de Direito do Porto da Universidade Católica Portuguesa e centra-se na jurisprudência do Tribunal Europeu dos Direitos do Homem (TEDH) relativa aos símbolos religiosos como forma de manifestação do direito à liberdade religiosa. Segundo a autora, a dissertação presta ”redobrada atenção à jurisprudência internacional regional europeia referente ao uso de símbolos religiosos por mulheres muçulmanas. Atendendo à complexidade da temática, que exige uma apreciação interdisciplinar, realiza-se um diagnóstico integrado. Em síntese, cruza-se a atualidade europeia, social, jurídica e política, e o labor jurisprudencial do TEDH, com o objetivo de analisar a evolução da jurisprudência do TEDH naquela matéria”. Mais informações podem ser encontradas aqui.

 


Dissertação de Mestrado: “A Perceção de Conflitos em Relação aos Imigrantes e as Atitudes Face à Imigração em Portugal”: A dissertação de Mestrado em Psicologia das Organizações, do Trabalho e dos Recursos Humanos desenvolvida por Ana Sofia Maurício na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, entregue em 2016, encontra-se já online no Estudo Geral desta instituição. O trabalho, que foi orientado por Joaquim Pires Valentim, tem como objetivo geral analisar a relação existente entre a perceção de conflitos em relação aos imigrantes e as atitudes face à imigração em Portugal, numa amostra de 207 trabalhadores do setor administrativo de diferentes organizações do setor público e privado. A autora pretende ainda averiguar, de forma indireta, a prevalência das ideias e representações do luso-tropicalismo em Portugal e a relevância do preconceito relativamente aos diferentes grupos de residentes em Portugal no desenvolvimento de atitudes em relação aos imigrantes. Os resultados obtidos realçam a importância da perceção de conflitos relativamente aos imigrantes no desenvolvimento de atitudes face à imigração e revelam o papel determinante do fator Etnicidade nesta associação. Mais informações podem ser encontradas aqui.

 


Tese de Doutoramento: “Cape Verdeans in Cova da Moura, Portugal, an ethno-historical account of their destinies and legacies”: Encontra-se disponível online a tese de doutoramento que Elsa Casimiro desenvolvida na Faculty of Social and Behavioural Sciences do Amsterdam Institute for Social Science Research orientação de Jan Rath e Martha Montero-Sieburth, intitulada “Cape Verdeans in Cova da Moura, Portugal, an ethno-historical account of their destinies and legacies”, entregue em 2014. Neste trabalho, a investigadora portuguesa documenta e analisa as trajetórias de três famílias cabo-verdianas que partiram das ilhas de Santo Antão, São Vicente e Santiago nos anos ’70 com destino a Portugal, tendo-se estabelecido na Cova da Moura como imigrantes indocumentados. A investigadora aborda este contexto a partir de uma perspetiva transnacional, centrando boa parte do seu escrutínio nas relações de “proximidade à distância” que estas famílias mantêm com os seus países de origem e com outros países do mundo onde os seus familiares e amigos residem. Paralelamente, procura compreender de que forma as diversas políticas e práticas governamentais e locais se articularam, ao longo dos últimos 30 anos, com o processo de (re)construção desta comunidade diaspórica. Mais informações podem ser encontradas aqui.

 


Tese de Doutoramento: “Social and Individual Factors in Witnesses’ Confrontations of Racial Bias”: Encontra-se disponível no repositório online da Universidade de Lisboa a tese de doutoramento em Psicologia (especialidade de Psicologia Social) que Susana Lavado concluiu em 2016 no Instituto de Ciências Sociais, sob orientação de Cícero Pereira, John F. Dovidio e Jorge Vala. Para este trabalho, a autora realizou sete estudos empíricos distintos com o objetivo geral de testar fatores sociais e pessoais que influenciam a confrontação de comportamentos de preconceito racial por parte de testemunhas que assistem a esse comportamento. Mais especificamente, foram exploradas três dimensões: (a) as normas sociais que governam as respostas das testemunhas a expressões de preconceito; (b) as atitudes de observadores face às respostas das testemunhas a expressões de preconceito; e (c) o próprio comportamento das testemunhas de preconceito. Entre as conclusões mais salientes, a autora destaca: 1) quando a pessoa que exprime preconceito tem poder sobre o potencial confrontador, as atitudes dos observadores face à confrontação são menos favoráveis; 2) as testemunhas estão menos dispostas a confrontar um membro do endogrupo que exprime preconceito do que um membro do exogrupo que exprime preconceito; e 3) as pessoas que têm valores e padrões igualitários altos têm atitudes positivas face à confrontação e confrontam expressões de preconceito mesmo em condições sociais menos favoráveis. Mais informações podem ser encontradas aqui.