6. Destaques OM, #15

Imagem em Destaque
6. Destaques OM, #15

Chamadas Para Comunicações


Conferência Internacional Metropolis 2017: Os promotores da edição de 2017 da Conferência Internacional Metropolis, dedicada este ano ao tema “Migration and Global Justice”, abriram até dia 30 de abril um período de receção de propostas para comunicações e workshops. Esta conferência focará a sua atenção nas estratégias de resposta sociais e governamentais a formas de mobilidade humana, tanto voluntária quanto forçada, explorando as implicações destes mecanismos para as questões de justiça global. Acolhe, como costuma acontecer neste evento, os contributos de investigadores, decisores políticos e representantes da sociedade civil. Embora a crise dos refugiados continue a marcar a questão migratória na Europa e no Médio Oriente, esta conferência pretende ainda iluminar outros contextos, incluindo o das migrações internas das zonas rurais para as cidades e subúrbios. Os interessados em apresentar as suas propostas devem fazê-lo através dos formulários online correspondentes para palestras/comunicações e workshops, submetendo resumos de 250 a 300 palavras. A conferência Metropolis 2017 realizar-se-á no World Forum da cidade holandesa de Haia, entre os dias 18 e 22 de setembro. Mais informações podem ser encontradas aqui.
 


The Migration Conference 2017: A Universidade Harokopio de Atenas é a instituição que acolhe a próxima edição de “The Migration Conference”, um encontro científico que tem ocorrido com periodicidade anual desde 2012, organizado por iniciativa da editora académica Transnational Press London. Este evento assume-se como um fórum onde académicos, peritos, jovens investigadores, estudantes e decisores políticos podem trocar conhecimento, partilhar investigação nesta área e debater as questões que põem em causa os atuais modelos de migração e discursos sobre mobilidade humana, refletindo sobre o aperfeiçoamento de políticas e práticas. A conferência, que decorre este ano entre 23 e 26 de agosto, inclui palestras de autores convidados, sessões paralelas, workshops e sessões sobre políticas públicas. Os organizadores abriram um período de submissão de propostas para comunicações e pósteres que se prolonga até 18 de março, devendo os interessados enviar um resumo longo e estruturado (max. 750 palavras) ou o texto integral (max. 4500 palavras) através segundo as indicações que constam nesta página. Mais informações podem ser encontradas aqui.



Oportunidades para Investigadores


Mestrado Europeu em Psicologia da Mobilidade Global, Inclusão e Diversidade na Sociedade: Encontram-se abertas até ao dia 20 de março de 2017 as candidaturas para o novo Mestrado Europeu em Psicologia da Mobilidade Global, Inclusão e Diversidade na Sociedade (Global-MINDS), um programa de estudos dirigido primordialmente a alunos com formação de base em Psicologia. Este mestrado é financiado pelo programa Erasmus Mundus e coordenado pelo ISCTE-IUL, contando com a participação de um consórcio internacional composto pela Universidade de Oslo (UiO), na Noruega, Universidade de Ciências Sociais e Humanas de Varsóvia (SWPS), na Polónia, Universidade Koç de Istambul (KU), na Turquia, e Universidade de Limerick (UL), na Irlanda. O programa curricular começa com dois semestres letivos a decorrer durante o primeiro ano em duas universidades parceiras deste projeto. No primeiro semestre do segundo ano, o aluno frequenta um estágio numa empresa ou organização afiliada a uma universidade da sua escolha, enquanto o último semestre (realizado novamente numa instituição da preferência do aluno) é ocupado com a redação e a defesa da tese de mestrado. Os alunos podem também candidatar-se a dois tipos de bolsas de estudos (Categoria A e Categoria B), enquadradas no financiamento proporcionado pelo Erasmus Mundus Joint Master Degrees (EMJMD). Os interessados devem inscrever-se no portal eConsort antes de fazerem a respetiva inscrição através deste formulário online. Mais informações podem ser encontradas aqui.



13ª Escola de Verão do Migration Policy Centre - “Thinking beyond the crisis”: Estão abertas as inscrições para a edição de 2017 da Escola de Verão do Migration Policy Centre, uma unidade de investigação integrada no European University Institute, em Florença. A 13ª Escola de Verão decorrerá entre 26 de junho e 7 de julho de 2017 e tem como público-alvo estudantes de pós-graduação, funcionários públicos, membros de ONGs, jornalistas, professores e todos os profissionais que, de uma forma geral, trabalham na área das migrações. Nesta edição, o plano curricular contempla temas o impacto das migrações internacionais nos países de origem, as políticas de imigração implementadas nos países de destino (principalmente os da UE) e os desafios da integração, a atual crise global dos refugiados e as políticas que lhe tentam dar resposta, o tráfico de seres humanos, os mecanismos internacionais de gestão de fluxos migratórios e as migrações no mundo rural. O programa inclui diversos workshops e palestras orientados por alguns dos mais destacados investigadores nos estudos das migrações, cuja lista provisória pode ser consultada aqui. Os interessados em participar poderão fazer a sua inscrição até ao dia 31 de março de 2017 através deste formulário online. Mais informações podem ser encontradas aqui.
 

Novidades Bibliográficas


Número especial de Ethnic and Racial Studies - “Immigrant Incorporation in Political Parties: Exploring the Diversity Gap”: Está já disponível o número especial (vol. 40, nº 5) da revista científica Ethnic and Racial Studies dedicado ao tema “Immigrant Incorporation in Political Parties: Exploring the Diversity Gap” onde se encontra incluído o trabalho de Catarina Reis Oliveira (Observatório das Migrações) e Isabel Estrada Carvalhais (Centro de Investigação em Ciência Política da Universidade do Minho) "Immigrants’ political claims in Portugal: confronting the political opportunity structure with perceptions and discourses". Neste artigo, as autoras tomam o contexto português como estudo de caso e analisam o modo como a inclusão política dos imigrantes é influenciada pelo acesso aos direitos políticos, pelo sistema partidário e pelo regime de cidadania, caracterizando em traços gerais a macroestrutura que cria as condições para essa inclusão. Este número especial será também editado em livro, neste caso pela chancela britânica Routledge, com organização de Ricard Zapata-Barrero (Universitat Pompeu Fabra, Barcelona), Iris Dähnke (Christliches Jugenddorfwerk Deutschlands, Hamburgo) e Lea Markard (Christliches Jugenddorfwerk Deutschlands, Hamburgo), tendo data de edição prevista para 2018. O artigo de Catarina Reis Oliveira e Isabel Estrada Carvalhais pode ser encontrado aqui.
 


Livro: “The Atlas of Environmental Migration”: Está já no mercado, com sela da editora britânica Routledge, a publicação Atlas of Environmental Migration, o primeiro livro ilustrado que cartografa o complexo fenómeno das migrações ambientais. Com organização de Dina Ionesco (Organização Internacional para as Migrações), Daria Mokhnacheva (Organização Internacional para as Migrações) e François Gemenne (Universidade de Liège), este atlas clarifica terminologia e conceitos relacionados com o tema, elabora uma tipologia das migrações ligadas ao ambiente e às mudanças climáticas, descreve os diversos fatores envolvidos nesta problemática, e esclarece os principais desafios e oportunidades derivados deste fenómeno. No livro, o académico interessado poderá encontrar pormenorizados mapas, diagramas, ilustrações e estudos de caso oriundos de vários pontos do globo, apresentados com base nos mais recentes dados da investigação internacional. Mais informações podem ser encontradas aqui.
 


Relatório OCDE: “Interrelations between Public Policies, Migration and Development”: A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico disponibilizou online os resultados de um projeto que desenvolveu em parceria com a União Europeia em dez países da OCDE: Arménia, Burkina Faso, Camboja, Costa Rica, Costa do Marfim, República Dominicana, Geórgia, Haiti, Marrocos e Filipinas. Esta iniciativa teve como objetivo fornecer aos decisores políticos dados concretos sobre a influência das migrações em setores específicos – o mercado de trabalho, a agricultura, a educação, o investimento, a proteção social e a saúde – e por outro lado, caracterizar a forma como as políticas sectoriais afetam as migrações. O relatório compreende quatro aspetos do ciclo migratório, nomeadamente a emigração, as remessas, o retorno e a imigração. Os resultados do trabalho empírico indicam que as migrações contribuem para o desenvolvimento tanto do país de origem quanto do país de acolhimento, embora revele também que alguns dos dez países contemplados no estudo ainda não exploram todo o potencial do fenómeno migratório. Mais informações podem ser encontradas aqui.



Tese de Mestrado: “Integração dos Imigrantes de Leste nas Organizações - Uma abordagem às Políticas e Práticas de Recursos Humanos desenvolvidas”: Esta dissertação de Mestrado em Gestão de Recursos Humanos, desenvolvida por Alda Maçães Viana e concluída em 2016 na Universidade do Minho, propõe uma análise dos processos de integração dos imigrantes nas organizações portuguesas, com especial incidência nas políticas e práticas de recursos humanos aplicadas aos trabalhadores oriundos dos países de Leste. A autora, que neste programa de mestrado foi orientada por Carolina Cunha Machado, recorreu a uma metodologia qualitativa baseada em 15 entrevistas semiestruturadas, a maioria das quais realizada via telefónica. Através deste instrumento, Alda Viana procurou caracterizar a situação dos entrevistados anterior ao projeto migratório e analisar o contexto laboral em que estes se encontravam à altura do trabalho de campo, focando em particular a integração nas respetivas organizações, a eventual ocorrência de situações discriminatórias, os fatores de (in)sucesso na atividade profissional e as políticas e práticas de recursos humanos utilizadas pela organização. Após análise dos dados recolhidos, a autora conclui que raramente os gestores das empresas põem em práticas os procedimentos mais indicados para integrar trabalhadores imigrantes. Contudo, as relações com os colegas de trabalho e com as entidades patronais são avaliadas de forma positiva, bem como a integração na sociedade portuguesa em geral. Mais informações podem ser encontradas aqui.



Tese de Mestrado: “Migrações e Comunicação: Brasileiros que escolheram Portugal como destino”: Face à significativa expressão da imigração brasileira em Portugal, Cláudio Abdo propõe neste trabalho caracterizar alguns aspetos que influenciaram de forma mais determinante o percurso migratório desta população. Mais concretamente, procura discernir as razões que levaram estes brasileiros a emigrar e a escolher Portugal como país de destino, em que medida diferentes fontes de informação informaram (ou não) essa decisão, e qual a congruência da informação prévia recolhida pelos migrantes e a realidade que encontraram após a chegada a Portugal. A pesquisa foi realizada no âmbito de uma dissertação de Mestrado em Ciências da Comunicação (especialização em Publicidade e Relações Públicas) desenvolvida no Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho, sob orientação de Rosa Cabecinhas e com coorientação de Júlia Alves Brasil. O trabalho consta de uma primeira secção onde o autor desenvolve conceitos teóricos relacionados com a comunicação intercultural e as estratégias de aculturação. Segue-se o desenvolvimento da componente empírica do projeto, que em termos metodológicos constou em 20 entrevistas a brasileiros que residem em Portugal há menos de dois anos. Analisando os dados assim obtidos, o autor adianta que a violência e a insegurança foram fatores determinantes para a decisão de emigrar e que a proximidade cultural e linguística, bem como a potencialidade de servir de porta de entrada para outros países europeus, influenciaram a escolha de Portugal como país de destino. Em relação aos meios de comunicação, conclui-se que os entrevistados recorreram, de uma forma geral, às mesmas fontes de informação durante o processo de decisão, citando os mesmos portais de internet e jornais brasileiros. Mais informações podem ser encontradas aqui.