Artigo: "The evolution of migration flows in Europe and Italy"

Em “The evolution of migration flows in Europe and Italy”, Giula Bettin e E. Cella, da Universidade Politécnica de Marche (Itália), traçam o retrato demográfico e sócio-económico das populações imigrantes na União Europeia, em geral, e em Itália, em particular, analisando também os efeitos que a recente crise económica teve nas condições de vida dessas populações. As autoras referem que esta crise não reduziu a pressão dos fluxos migratórios junto à fronteiras do espaço europeu existindo, segundo dados de 2013, 20,4 milhões de cidadãos estrangeiros a viverem nos países-membros da União Europeia. No artigo, publicado no Economia Marche – Journal of Applied Economics, as duas investigadoras defendem que num futuro próximo a União Europeia deverá concertar cooperações estratégicas com os países de origem destes imigrantes para evitar o crescente sentimento negativo da opinião pública em relação a estes. O artigo pode ser lido aqui.