O que é a Revista

Após longa cogitação – e debate interno – sobre a natureza, formato e suporte mais adequados, surge a público o primeiro número da Revista MIGRAÇÕES  do ACIDI, I.P. – Observatório da Imigração.

Esta iniciativa é a consequência “natural” do labor científico, informativo e de trabalho em rede, que vem pautando a actividade do Observatório da Imigração no decurso dos últimos três anos, e que se traduz também numa intensa dimensão editorial.

As janelas editoriais do Observatório da Imigração contemplam actualmente, entre outras presenças públicas significativas, as seguintes vertentes:
 

  • Quatro núcleos documentais relevantes com mais de 40 títulos científicos publicados – Colecção Estudos OI, Colecção Comunidades, Colecção Teses, Colecção Portugal Intercultural.
     
  • Uma “Newsletter OI” com oito números publicados e respectivos dossiers temáticos.
     
  • O Sítio do Observatório da Imigração, que mantém uma presença regular e actualizada junto de muitas dezenas de milhares de interessados que o consultam assiduamente (http://www.om.acm.gov.pt/).



O surgimento da Revista MIGRAÇÕES, com natureza temática, formato científico e suporte digital, proporciona um espaço inter e transdisciplinar para divulgar artigos inéditos da vasta comunidade científica nacional e internacional que se debruça sobre a temática das migrações e dos movimentos populacionais.

Na linha das melhores práticas de journals  científicos cada número incluirá também secções orientadas para acolher a divulgação de trabalhos que, não revestindo uma perspectiva eminentemente científica, se reputam de inequívoca relevância para dar voz a outros parceiros sociais e actores relevantes interessados em contribuir para o aprofundamento da respectiva temática.

A Revista MIGRAÇÕES  tem, pois, como originários e destinatários investigadores, académicos, estudiosos e público qualificado, universo que procura alargar continuamente a base de conhecimentos e de saberes sobre a qual repousa a sua reflexão pessoal e institucional em matéria contemporânea de indiscutível importância para a compreensão do fluir das sociedades e do “apertar” do diálogo interpessoal e multicultural.

O Director da Revista