Sabia que muito embora a maioria da população residente em Portugal se auto-identifique como católica, nas últimas décadas tem vindo a aumentar a diversidade religiosa em Portugal?

Imagem em Destaque
Sabia que muito embora a maioria da população residente em Portugal se auto-identifique como católica, nas últimas décadas tem vindo a aumentar a diversidade religiosa em Portugal?

Este trabalho procurou caracterizar a presença dos imigrantes e descendentes de imigrantes dos PALOP no ensino superior e compreender a interação dos múltiplos processos que terão produzido as trajetórias dos estudantes até esse nível de ensino. Nesse sentido, as autoras recorreram a uma abordagem multi-método que contemplou, por um lado, a análise de diferentes fontes secundárias de dados estatísticos e, por outro, a realização de entrevistas biográficas a jovens imigrantes e descendentes de imigrantes dos PALOP que, apesar das condições socioeconómicas adversas de partida, realizaram trajetos de escolarização “bem-sucedida” e ingressaram no ensino superior. O estudo conclui que em Portugal têm sido concebidas legislação e iniciativas relevantes no sentido da inclusão destes alunos, embora essas medidas não tenham sido suficientemente abrangentes nem tenham sido acompanhadas de mecanismos de avaliação da sua implementação. Relativamente à presença e aos percursos dos jovens de origem africana no sistema educativo português, identificaram-se desigualdades importantes no acesso ao ensino superior (agravadas na última década) entre afrodescendentes e os pares de origem portuguesa, observou-se um retrocesso nas taxas de acesso ao ensino superior por parte dos afrodescendentes, e reconheceu-se uma tendência para encaminhar estes jovens para as vias profissionalizantes logo no ensino básico, mas sobretudo no ensino secundário.