Chamada para Comunicações: Workshop “The Dynamics of Regional Migration Governance”


Chamada para Trabalhos: 27ª Conferência Anual EDEN - “Diversity Matters!”


Conferência Internacional Metropolis 2017


Defesa de Tese: “Perspetivas sobre a Diversidade Cultural: Vivências, Discursos e Representações da Interculturalidade”


Oliveira, Francine

Francine Oliveira é investigadora do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS) da Universidade do Minho. É licenciada em Filosofia pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP - Brasil), e mestre em Ciências da Comunicação, com especialização em Informação e Jornalismo. Em julho de 2016 defendeu a sua tese de doutoramento em Ciências da Comunicação na Universidade do Minho, apresentando a dissertação "Perspetivas sobre a Diversidade Cultural: Vivências, Discursos e Representações da Interculturalidade". Colabora na Unidade de Supervisão da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), e é Revisora Ad Hoc e Parecerista da Revista De Jure, do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional do Ministério Público do Estado de Minas (Brasil).


Domínio de investigação
Diversidade cultural; Comunicação intercultural


Algumas publicações
Oliveira, F., e R. Cabecinhas (2012), "Representações e vivências da interculturalidade: grupos de discussão com jovens em Portugal", in Actas do VII Congresso SOPCOM - Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação, Porto: SOPCOM, pp. 2724-2741

Oliveira, F., R. Cabecinhas e I. Ferin-Cunha (2011), "Retratos da mulher brasileira nas revistas portuguesas", in Actas do VII Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, Salvador da Bahia: UFBA.


E-mail
francine.rdeoliveira @ gmail.com


"Memórias de Luta: brasileiros no exterior (1993-2010)"

Autor(es):
Bela Feldman-Bianco

Publicação:
Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana, 24 (48), 2016

Resumo:
Neste ensaio, o meu intuito é expor as relações entre as mobilizações de transmigrantes brasileiros em Lisboa contra as políticas restritivas de imigração da era Schengen, a constituição de uma Comunidade de Brasileiros no Exterior em prol de seus direitos de cidadania no Brasil e a formulação de políticas do Estado brasileiro dirigidas à sua diáspora, durante a era Lula (2003-2010). Desse ângulo, examino essas mobilizações desde o primeiro caso de extradição de brasileiros ocorrido no aeroporto de Lisboa em inícios de 1993 e a eclosão de conflitos diplomáticos entre Brasil e Portugal. Analiso seus desdobramentos em contextos diversos através de um período de 17 anos, discernindo, assim, o processo de formação e globalização de um movimento social dos Brasileiros no Exterior e suas conexões com a luta pelos direitos dos imigrantes no Brasil. Argumento que o deslanche desse movimento social global desde Lisboa revitalizou e expandiu a mobilização em prol dos imigrantes no Brasil, inclusive a luta por uma nova legislação migratória baseada em direitos humanos.

Este artigo encontra-se aqui em acesso livre.


"Respostas ao Tráfico no Norte Global: O caso de Portugal e Espanha"

Autor(es):
Julie Lima de Pérez

Publicação:
Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana, 24 (48), 2016

Resumo:
Países desenvolvidos usam ações e discursos contra o tráfico de seres humanos como uma maneira mais palatável de impor políticas que restringem a migração e o trabalho sexual. Ainda que suas metas e resultados sejam similares, a maneira como Estados individuais elaboram e utilizam suas estruturas antitráfico varia e gera consequentemente repercussões distintas. Podemos considerar, por exemplo, que ainda que as políticas Ibéricas sejam similares, a Espanha tem um sistema mais duramente criticado do que o de Portugal, pois seus métodos violam direitos de maneira mais clara.

Este artigo encontra-se aqui em acesso livre.


Relatório FRA: “Current Migration Situation in the EU: Hate crime”


Conferência: “Um Olhar Crítico sobre Multiculturalismo na Europa: Da narrativa do pseudo-sucesso à falácia do fracasso”


Europa, Migrações e Identidades: Apresentação de Resultados do European Social Survey 7


10º Fórum Europeu sobre os Direitos da Criança: A Proteção de Crianças Migrantes


Concurso: Vaga para Professor ou Professor Assistente em Relações Étnicas na Escola Sueca de Ciências Sociais


Lançamento de nova série na coleção "Imigração em Números" do OM: Relatórios Estatísticos Anuais

Imagem em Destaque
Lançamento de nova série na coleção "Imigração em Números" do OM: Relatórios Estatísticos Anuais

No passado dia 18 de novembro, o Salão Nobre do INE recebeu a apresentação e lançamento do Relatório Estatístico Anual 2016 – Indicadores de Integração de Imigrantes, o mais recente volume da Coleção "Imigração em Números" do Observatório das Migrações.

O evento, que contou com quase uma centena de participantes, teve na sessão de abertura a Presidente do Instituto Nacional de Estatística, Alda de Caetano Carvalho, e o Ministro-Adjunto, Eduardo Cabrita. Seguiu-se a apresentação do relatório, a cargo de Catarina Reis de Oliveira, Diretora do OM e Coordenadora e autora da Coleção Imigração em Números, e da coautora do relatório, Natália Gomes, ficando a moderação a cargo do Alto-Comissário para as Migrações, Pedro Calado.

Com esta publicação, que se encontra integralmente disponível na respetiva secção do site OM, inicia-se a edição de relatórios anuais que reúnem dados estatísticos e administrativos disponíveis anualmente em várias fontes nacionais, incidindo neste caso as análises nos anos de referência de 2013 e 2014. Alguns destes dados foram já antecipados no #10 da Newsletter do Observatório, datada de outubro de 2016, nomeadamente no que diz respeito aos contributos da imigração para a demografia, à educação e qualificações, à aprendizagem da língua portuguesa, ao trabalho, à Segurança Social e ao acesso à nacionalidade. O arquivo de newsletters do OM pode ser enconcontrado aqui.

Na imprensa, o lançamento do Relatório Estatístico Anual 2016 recebeu a atenção de vários órgãos de comunicação social, entre os quais o Diário de Notícias, o Público e a RTP, cujas peças podem ser acedidas através da secção de Notícias do site do OM.


Chamada para Comunicações: “Fazendo Género / Mundos de Mulheres”


Juventude e mais filhos entre contributos dos imigrantes em Portugal

Juventude e mais filhos entre contributos dos imigrantes em Portugal

17 de novembro de 2016
Lusa / RTP Notícias

Os imigrantes em Portugal são mais jovens e têm mais filhos do que a população de origem, mas continuam a ganhar menos e a ter menor desempenho escolar, conclui um relatório que será divulgado na sexta-feira. A edição de 2016 do relatório estatístico anual "Indicadores de integração de imigrantes", da autoria de Catarina Reis Oliveira e Natália Gomes, do Observatório das Migrações, que será apresentado na sexta-feira, no Instituto Nacional de Estatística, tem como anos de referência 2013 e 2014.


Imigrantes em Portugal são mais jovens e têm mais filhos

Imigrantes em Portugal são mais jovens e têm mais filhos

17 de novembro de 2016
Redação / Jornal de Notícias

Os imigrantes em Portugal são mais jovens e têm mais filhos do que a população de origem, mas continuam a ganhar menos e a ter menor desempenho escolar. A conclusão, referente a 2013 e 2014, surge no relatório anual "Indicadores de integração de imigrantes", da autoria de Catarina Reis Oliveira e Natália Gomes, do Observatório das Migrações, que será apresentado na sexta-feira, no Instituto Nacional de Estatística.


Nova Linha da Coleção OM “Imigração em Números”: Posters Estatísticos

21 九月 2016 - 25 九月 2016
A coleção “Imigração em Números” do Observatório das Migrações contempla agora uma nova linha de publicações orientada para a sensibilização e a desconstrução de mitos relacionados com as migrações. Trata-se de um conjunto de Posters que sumarizam os dados estatísticos mais relevantes de várias dimensões relacionadas com o fenómeno migratório, incluindo Contributos da Imigração para a Demografia, Discriminação de Base Racial e Étnica em Portugal, Imigração, Educação e Habilitações, e Acesso à Nacionalidade Portuguesa, entre outras. Os Posters Estatísticos foram apresentados no decorrer do evento “ACM Fora de Portas”, que deu a conhecer as diferentes valências do ACM – incluindo o Observatório das Migrações – e dos seus inúmeros parceiros em espaços públicos de Lisboa, Évora, Faro, Coimbra e Porto entre 21 e 25 de setembro. A nova secção de Posters Estatísticos pode ser encontrada aqui. Todos os documentos são de acesso livre.
Imagem em Destaque

Concurso: Vaga para Assistente de Investigação no Migration Policy Centre


Chamada para Artigos: Migrações na Agenda Global para o Desenvolvimento Sustentável 2030


Evento de Apresentação da "European Academy of Religion"


由……支持 Liferay