6. Oportunidades para investigadores #30

Imagem em Destaque
6. Oportunidades para investigadores #30


Call Revista Migrações, Volume Temático “Afrodescendentes em Portugal”O Observatório das Migrações tem aberto até ao dia 18 de julho de 2018 o período para apresentação de textos originais (artigos científicos, artigos de opinião, notas e recensões de livrospara o volume temático acerca de "Afrodescendentes em Portugal" da Revista Migrações, para assinalar a Década Internacional dos Afrodescendentes 2015-2014. Os interessados devem propor textos originais sobre um dos seguintes subtemas ou dimensões de estudo:
- Afrodescendentes: conceitos, categorias e dimensões analíticas
- Afrodescendentes na História
- Afrodescendentes em Portugal e o estado da arte: o que sabemos e o que desconhecemos?
- Desafios com categorias raciais e étnicas e dilemas estatísticos?
- Afrodescendentes e integração escolar
- Afrodescendentes e integração no mercado de trabalho
- Afrodescendentes, habitação e condições de vida
- Afrodescendentes e saúde
- Afrodescendentes, direitos políticos e integração política
- Afrodescendentes no quadro jurídico e dos direitos humanos
- Afrodescendentes, nacionalidade e cidadania
- Afrodescendentes, associativismo, ativismo e o papel da sociedade civil
- Afrodescendentes, criminalidade e justiça
- Afrodescendentes, racismo e discriminação de base racial e étnica
- Afrodescendentes e as questões de género
- Afrodescendentes nos media e perceções sociais
O edital deste call encontra-se disponível aqui.

 


Candidaturas “Edição de Teses de Mestrado e Doutoramento (Coleção Teses OM)”: No âmbito da edição de Dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento da coleção TESES do OM, encontra-se disponível online edital em vigor para 2018. As obras candidatas deverão enquadrar-se entre várias áreas temáticas prioritárias, constando no edital deste ano o tema Descendentes de Imigrantes. Mais informações disponíveis aqui.

 


Chamada para comunicações: Congresso “O(s) Universo(s) do Refugiado: Repensar a Migração Forçada”: No âmbito do Congresso “O(s) Universo(s) do Refugiado: Repensar  a Migração Forçada”, iniciativa do Centre for English, Translation and Anglo-Portuguese Studies (CETAPS) - NOVA-FCSH e da Biblioteca Nacional de Portugal, a ter lugar nos dias 14 e 15 de outubro de 2019, com vista a assinalar o tricentenário da publicação de Robinson Crusoe (1719), o famoso romance de Daniel Defoe (1660-1731),  encontra-se aberto até ao 15 de abril de 2019,  um período para apresentação de propostas para comunicações nas seguintes áreas temáticas:
- Co-existência democrática, comunidades (imaginadas), cidadania, migração forçada e campos de refugiados.
- Materialidades da migração forçada (o telemóvel trazido, o colete e o cobertor recebidos e o barco, entre outros pertences e ‘modos’ de viajar).
- Migração forçada, diáspora e religião.
- Migração forçada, cultura visual e o museu (criação artística e curadoria).
- Sentimento de pertença, fronteiras, transnacionalismo, isolamento, nacionalismo(s), não-lugares e migração forçada.
- Migração forçada, violência, emotividade e os cinco sentidos.
- A(s) economia(s) e a geopolítica das guerras.
- Migração forçada e os interesses locais, regionais, nacionais e globais.
- Fuga, sobrevivência, naufrágio, recusa de apoio e morte.
- Migração forçada, populismo e auto/hetero-estereótipos.
- Migração forçada, (tecnologias de) desalojamento/deslocalização e escrita/arte de viagens.
- Tráfico de seres humanos e esclavagismo.
- Refugiados/exilados e género (gender).
- O estatuto (i)legal de refugiados em diferentes países.
- Migração e  contemporaneidade.
- A crise dos refugiados como desastre humanitário.
- Representações artísticas da experiência e do(s) universo(s) dos refugiados.
- O exílio/refugiado na história de Portugal e mundial.
- Tradução, diálogo intercultural e refugiados.
- Jornalismo e refugiados/exilados. A cobertura jornalística e os casos mediáticos e não tão mediáticos.
- Migração forçada, asilo, deportação, direitos humanos e deveres.
- Guerra, perseguição política, religiosa e social e refugiados.
- Refugiados, educação/formação, mercado de trabalho, Economia e integração/inclusão social.
- Robinson Crusoe, Sexta-feira e outros refugiados/exilados literários: representações ficcionais da migração forçada (por ‘forças’ humanas ou da Natureza).
- Migração e paisagens naturais, human(izad)as, tecnológicas, culturais.
- Testemunhos de refugiados/exilados. Narrativas/memórias de guerra, trauma, viagem-travessia, chegada, nutrição ‘humanitária’, acolhimento-inserção social, expulsão, perda, morte.
Os interessados deverão consultar os respetivos requisitos aqui, podendo solicitar mais informações através deste email. Mais informações disponíveis aqui.