Referências Bibliográficas em torno do Tema do Envelhecimento e Imigração

Imagem em Destaque
Referências Bibliográficas em torno do Tema do Envelhecimento e Imigração

A bibliografia que se segue ilustra, sem pretensão de exaustividade, como os temas associados à imigração e envelhecimento têm sido analisados. Se conhecer outras referências relevantes, por favor não deixe de partilhá-las connosco através do email om@acm.gov.pt.

 

Artigos, capítulos de livros, comunicações e working papers

ABREU, A.; e PEIXOTO, J. (2009), “Demografia, mercado de trabalho e imigração de substituição: tendências, políticas e prospectiva no caso português”, Análise Social, 44(3), pp. 719-746.

AGGOUN, A. (2002), “Envelhecimento e imigração: o caso das mulheres kabyles em França”, Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento, 4, pp. 21-41.

ALBERT, I.; COIMBRA, S. B.; e FERRING, D. (2016), “Future plans and the regulation of well-being of older Portuguese immigrants in Luxembourg”, Social Inquiry into Well-Being, 2(1), pp. 70-78.

ALONSO, F. (2009), “Can the rising pension burden in Europe be mitigated by immigration? Modelling the effects of selected demographic and socio-economic factors on ageing in the European Union, 2008- 2050”, em COLEMAN; D.; e EDIEV, D. (eds. conv.), Vienna Yearbook of Population Research 2009, pp. 123-147.

ATTIAS-DONFUT, C. ; TESSIER, P. ; e WOLFF, F. C. (2005), “Les immigrés au temps de la retraite”, Retraite et Société, 44, pp. 11-47.

BÄCKSTRÖM, B. (2012), “Envelhecimento ativo e saúde num estudo de caso com idosos imigrantes”, em MACHADO, F. L. (org.), Revista Migrações - Número Temático Imigração e Envelhecimento Ativo, Abril 2012, n.º 10, Lisboa: ACIDI, pp. 103-126.

BIJAK, J.; KUPISZEWSKA, D., KUPISZEWSKI, M., SACZUK, K., e KICINGER, A. (2007), “Population and labour force projections for 27 European countries, 2002‑2052: impact of international migration on population ageing”, European Journal of Population / Revue Européenne de Démographie, 23(1), pp. 1-31.

BIJAK, J.; KUPISZEWSKA, D.; e KUPISZEWSKI, M. (2008), “Replacement Migration Revisited: Simulations of the Effects of Selected Population and Labor Market Strategies for the Aging Europe, 2002–2052”, Population Research and Policy Review, 27(3), pp 321–342.

BIJAK, J.; KUPISZEWSKA; D. KUPISZEWSKI; e M. SACZUK, K. (2013), “Population ageing, population decline and replacement migration in Europe”, em KUPISZEWSKI, M. (ed.), International Migration and the Future of Populations and Labour Force Resources in Europe, Londres: Springer, pp. 243-267.

BOLZMAN, C., FIBBI, R., e VIAL, M. (2006), “What to do after retirement? Elderly migrants and the question of return”, Journal of Ethnic and Migration Studies, 32(8), pp. 1359-1375.

BOLZMAN, C.; e KAESER, L. (2012), “Active ageing and immigrant elders: a possible relation? Exploring the case of Switzerland” em MACHADO, F. L. (org.), Revista Migrações - Número Temático Imigração e Envelhecimento Ativo, Abril 2012, n.º 10, Lisboa: ACIDI, pp. 29-44.

BOLZMAN, C.; PONCIONI-DERIGO, R.; MARIE, M.; e FIBBI, R. (2004) “Older labour migrants' well being in Europe: the case of Switzerland”, Ageing & Society, 24(3), pp. 411-429.

BOUVIER, L. F. (2001), “Replacement migration: Is It a solution to declining and aging populations?”, Population and Environment, 22(4), pp. 377-381.

CANGIANO, A. (2014), “Elder Care and Migrant Labor in Europe: A Demographic Outlook”, Population and Development Review, 40(1), pp. 131-154.

CARRILHO, M. J. e CRAVEIRO, M. L. (2015), “A situação demográfica recente em Portugal”, Revista de Estudos Demográficos, 54, pp. 57-107.

CASADO-DÍAZ. M. A.;  KAISER, C.; e WARNES, A. M.  (2004) “Northern European retired residents in nine southern European areas: characteristics, motivations and adjustment”, Ageing & Society, 24(3), pp. 353-381.

CIOBANU, O.; e BOLZMAN, C. (2015), “The interplay between international migration and the welfare state in the context of the ageing of the migrant population”, Analele Ştiinţifice ale Universităţii »Alexandru Ioan Cuza« din Iaşi. Sociologie şi Asistenţă Socială, 8(2), pp. 9-31.

CIOBANU, R. A. (2012), “Ageing migrants in Portugal: methodological discussion and empirical evidence”, em MACHADO, F. L. (org.), Revista Migrações - Número Temático Imigração e Envelhecimento Ativo, Abril 2012, n.º 10, Lisboa: ACIDI, pp. 83-102.

COLEMAN, D. (2008), “The demographic effects of international migration in Europe”, Oxford Review of Economic Policy, 24(3), pp. 452-476.

COLEMAN, D. A. (2000, outubro), Who's afraid of low support ratios? a UK response to the UN Population Division report on ‘Replacement Migration’, comunicação preparada para o encontro do ‘Grupo de Peritos’ das Nações Unidas meeting que teve lugar em Nova Iorque em outubro de 2000, para discutir o relatório sobre on ‘Migrações de Substituição’ apresentado pela devisão de População das Nações Unidas.

COLEMAN, D. A. (2002), “Replacement migration, or why everyone is going to have to live in Korea: a fable for our times from the United Nations”, em Philosophical Transactions of the Royal Society of London B: Biological Sciences, 357(1420), pp. 583-598.

CRAVEIRO, D.; OLIVEIRA, I. T.; GOMES, M. S.; MALHEIROS, J.; MOREIRA, M. J. G.; e PEIXOTO, J. (2019), “Back to replacement migration A new European perspective applying the prospective-age concept”, Demographic Research, 40, pp. 1323-1344.

DE SANTIS, G. (2012), “Can immigration solve the aging problem in Italy? Not really…”, Genus, 67(3), pp. 37-64.

FERNANDES, A. A. (2001), “Velhice, solidariedades familiares e política social: itinerário de pesquisa em torno do aumento da esperança de vida”, em Sociologia, Problemas e Práticas, 36, pp. 39-52.

FIGUEIREDO, L. (2015), Migrações e Demografia, ficha temática, Lisboa: Instituto Camões.

FONSECA, A. (2012), “Viver em Portugal após a reforma”, em MACHADO, F. L. (org.), Revista Migrações - Número Temático Imigração e Envelhecimento Ativo, Abril 2012, n.º 10, Lisboa: ACIDI, pp. 179-180.

HUNTER, A. (2011), “Theory and practice of return migration at retirement: the case of migrant worker hostel residents in France”, Population, Space and Place, 17(2), pp. 179-192.

IZUMI P. T. (2012), “Envelhecimento dos imigrantes japoneses em São Paulo, Brasil”, em MACHADO, F. L. (org.), Revista Migrações - Número Temático Imigração e Envelhecimento Ativo, Abril 2012, n.º 10, Lisboa: ACIDI, 127-141.

JOVELIN, E. (2003), “Le dilemme des migrants âgés: entre le désir du retour et la contrainte d'une vie en France”, Pensée Plurielle, 6, pp. 109-117.

KEELY, C. B. (2009), “Replacement Migration”, em UHLENBERG, P. (ed.), International Handbook of Population Aging. Londres: Springer, pp. 395-405.

KING, R., et al. (2017), “Unpacking the ageing–migration nexus and challenging the vulnerability trope”, Journal of Ethnic and Migration Studies43(2), pp. 182-198.

MACHADO, F. L. (2012), “Introdução: migrantes idosos e envelhecimento ativo. Migrantes idosos: génese e diversidade de uma nova categoria”, em MACHADO, F. L. (org.), Revista Migrações - Número Temático Imigração e Envelhecimento Ativo, Abril 2012, n.º 10, Lisboa: ACIDI,, pp. 13-25.

MADOUI, M. (2015), ‪“Le vieillissement des immigrés: état des savoirs”, Hommes & Migrations, 1309(1), pp. 11-17.

MAURITTI, R. (2004), “Padrões de vida na velhice”, Análise Social, 39(2), pp. 339-363.

OLIVEIRA, C. R. (COORD.) e GOMES, N. (2018), “Migrações e Determinantes da saúde: Portugal no contexto internacional”, em Migrações e Saúde em números: o caso português. Caderno Estatístico Temático #2, Coleção Imigração em Números do Observatório das Migrações, Lisboa, ACM, pp. 15-53.

OLIVEIRA, C. R. (COORD.) e GOMES, N. (2018), “Imigração e Demografia”, em Indicadores de Integração de Imigrantes. Relatório Estatístico Anual 2018, Coleção Imigração em Números do Observatório das Migrações, Lisboa, ACM, pp. 75-102.

OLIVEIRA, C. R. (COORD.), e GOMES, N. (2014), “Indicadores demográficos”, em Monitorizar a Integração de Imigrantes em Portugal. Relatório Estatístico Decenal, Coleção Imigração em Números do Observatório das Migrações, Lisboa, ACM, pp. 51-62.

OLIVEIRA, C. R. (COORD.), e GOMES, N. (2016), “Qual o papel da imigração num país envelhecido?”, em Indicadores de Integração de Imigrantes. Relatório Estatístico Anual 2016, Coleção Imigração em Números do Observatório das Migrações, Lisboa, ACM, pp. 19-22.

OLIVEIRA, C. R. (COORD.), e GOMES, N. (2017), “Imigração e Demografia”, em Indicadores de Integração de Imigrantes. Relatório Estatístico Anual 2017, Coleção Imigração em Números do Observatório das Migrações, Lisboa: ACM, pp. 61-74.

OLIVEIRA, I. T. e PEIXOTO, J. (2012), “Envelhecimento da população imigrante: o caso português”, em MACHADO, F. L. (org.), Revista Migrações - Número Temático Imigração e Envelhecimento Ativo, Abril 2012, n.º 10, Lisboa: ACIDI, pp. 45-81.

PADILLA, B. (2012), “Terceira idade e fosso geracional”, em MACHADO, F. L. (org.), Revista Migrações - Número Temático Imigração e Envelhecimento Ativo, Abril 2012, n.º 10, Lisboa: ACIDI, pp. 181-182.

PEIXOTO, J. (2008), “A Demografia da População Imigrante em Portugal”, em LAGES, M. F.; e MATOS, A. T. (coords.), Portugal: Percursos de Interculturalidade, vol. II, Lisboa: ACIDI, I. P., pp. 7-47.

PEIXOTO, J. CARRILHO, M. J., BRANCO, R. e CARVALHO, R. (2002), “The demographic characteristics of populations with an immigrant background in Portugal”, em HAUG, W., COMPTON, P. e COURBAGE, Y. (eds.), The Demographic Characteristics of Immigrant Populations, Estrasburgo, Council of Europe Publishing, pp. 363-418.

ROSA, M. J. V. (2001), “Notas sobre a população: saldos migratórios compensam o envelhecimento?”, Análise Social, 36(1-2), pp. 367-372.

ROSA, M. J. V. (2012), “Imigração e envelhecimento: ligações perigosas”, em MACHADO, F. L. (org.), Revista Migrações - Número Temático Imigração e Envelhecimento Ativo, Abril 2012, n.º 10, Lisboa: ACIDI, pp. 183-184.

RUSPINI, P. (2009), Elderly Migrants in Europe: an Overview of Trends, Policies and Practices. Bruxelas: Comité Europeu para as Migrações do Conselho da Europa.

SAMPAIO, D. (2017a), “’Is this really where home is?’ Experiences of home in a revisited homeland among ageing Azorean returnees”, em VATHI, Z. e KING, R. (eds.), Return Migration and Psychosocial Wellbeing Discourses, Policy-Making and Outcomes for Migrants and their Families. Londres: Routledge, pp 240-256.

SAMPAIO, D. (2017b), “Ageing ‘here’ or ‘there’? Spatio-temporalities in older labour migrants’ return aspirations from the Azores”, Finisterra – Revista Portuguesa de Geografia, 52(3), pp. 49-64.

SAMPAIO, D. (2018), “A place to grow older … alone? Living and ageing as a single older lifestyle migrant in the Azores”, Area, 50(4), pp. 459-466.

SAND, G. e GRUBER, S. J (2018), “Differences in Subjective Well-being Between Older Migrants and Natives in Europe”, Journal of Immigrant and Minority Health, 20(1), pp. 83-90.

STEINBACH, A. (2018), “Older Migrants in Germany”, Journal of Population Ageing, 11(3), pp. 285-306.

TÉMIME, É. (2001), “Vieillir en immigration”, Revue Européenne des Migrations Internationales, 17(1), pp. 37-54.

WARNES T. (2009), “International Retirement Migration”, em UHLENBERG P. (ed.), International Handbook of Population Aging. International Handbooks of Population, vol 1. Dordrecht: Springer.

WARNES, A. M., et al. (2004), “The diversity and welfare of older migrants in Europe”, Ageing & Society24(3), pp. 307-326.

WARNES, T. (2010), “Migration and age”, em DANNEFER, D.; e PHILLIPSON, C., The SAGE Handbook of Social Gerontology, Londres, Thousand Oaks, Delhi, e Singapura, pp. 389-404.

WARNES, T., e WILLIAMS, A. (2006), “Older migrants in Europe: a new focus for migration studies”, Journal of Ethnic and Migration Studies, 32(8), pp. 1257-1281.

WHITE, P. (2006), “Migrant populations approaching old age: prospects in Europe”, Journal of Ethnic and Migration Studies32(8), pp. 1283-1300.

ZONTINI, E. (2015), “Growing old in a transnational social field: belonging, mobility and identity among Italian migrants”, Ethnic and Racial Studies, 38(2), pp. 326-341.

 

Livros e teses

CASANOVA, J. L., ALVARENGA, F., G. e LUCAS, J. (2001), Quadros Sociais de Envelhecimento, Lisboa, CIES-ISCTE-Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

COSTA, J. C. A. (2014), Envelhecimento Ativo na Migração de Portugueses no Brasil: Narrativas de Percurso e Retorno (dissetação de mestrado). Aveiro: Universidade de Aveiro.

MACHADO, F. L., e ROLDÃO, C. (2010), Imigrantes Idosos: Uma Nova Face da Imigração em Portugal, Estudo 39 do Observatório da Imigração, Lisboa: ACIDI, I.P.

MALHEIROS, J. e ESTEVES, A. (coord.) (2013), Diagnóstico da População Imigrante em Portugal. Desafios e Potencialidades, Coleção Portugal Imigrante do Observatório da Imigração, Lisboa: ACIDI.

MARQUES, I. G. (2014), Envelhecimento Ativo na Migração de Portugueses/as em França: Narrativas de Percurso e Retorno (dissetação de mestrado). Aveiro: Universidade de Aveiro.

MARQUES, M. M., e CIOBANU, R. O. (eds.) (2012), Migrantes Idosos em Portugal. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

MENDES, M. B. (2018), A Graça (de Lisboa). A Reabilitação do Edificado como Estratégia para a Convivência Interétnica e Intergeracional: Culturalidades, um Estudo de Caso no Centro da Cidade, (dissertação de mestrado), Volume 51 da Coleção Teses do Observatório da Imigração, Lisboa: ACIDI, I.P.

Ministry for Intergenerational Affairs, Family, Women and Integration of the State of North Rhine-Westphalia (2010), Active Ageing of Migrant Elders: Good Practice in Europe, Dusseldorf.

MONTEIRO, P. F. (1994), Emigração. O eterno mito do retorno. Oeiras: Celta.

OLIVER, C. (2012), Retirement Migration: Paradoxes of Ageing. Nova Iorque e Londres: Routledge.

PEIXOTO, J. (coord.) et al. (2011), Imigrantes e Segurança Social em Portugal, estudo 49 do Observatório da Imigração, Lisboa: ACIDI.

PEIXOTO, J.; CRAVEIRO, D.; MALHEIROS, J. e OLIVEIRA, I. (2017), Migrações e sustentabilidade demográfica. Perspetivas de evolução da sociedade e economia portuguesas, Estudos da Fundação, Lisboa: Fundação Francisco Manuel dos Santos.

QUINTINO, A. S. (2018), Efeitos demográficos das migrações em Portugal: o caso da Segurança Social (dissertação de mestrado). Lisboa: Universidade de Lisboa.

ROSA, M. J. V. (2012), O envelhecimento da sociedade portuguesa, Lisboa: Fundação Francisco Manuel dos Santos.

ROSA, M. J. V., e CHITAS, P. (2013), Portugal e a Europa: os números, 39, Lisboa: Fundação Manuel dos Santos.

ROSA, M. J. V., SEABRA, H. e SANTOS, T. (2004), Contributos dos imigrantes na demografia portuguesa. O papel das populações de nacionalidade estrangeira, Estudo 4 do Observatório da Imigração, Lisboa, ACIME.

 

Relatórios internacionais

AVRAMOV, D. e MASKOVA, M. (2003), Active Ageing in Europe, Estrasburgo: Conselho da Europa.

COMISSÃO EUROPEIA (2014), The 2014 Ageing Report. Underlying Assumptions and Projection Methodologies, Bruxelas: Comissão Europeia.

COMISSÃO EUROPEIA (2015), The 2015 Ageing Report. Economic and budgetary projections for the 28 EU Member States (2013-2060), Bruxelas: Comissão Europeia.

COMISSÃO EUROPEIA (2018), The 2018 Ageing Report. Underlying Assumptions and Projection Methodologies, Bruxelas: Comissão Europeia.

European Union (2019), Demographic Scenarios for the EU - Migration, Population and Education, Luxembourg: Publications Office of the European Union.

EUROSTAT (2013), Sustainable development in the European Union. 2013 monitoring report of the EU sustainable development strategy, Eurostat Statistical books, Luxemburgo: European Commission.

HAUG, W., COMPTON, P. e COURBAGE, Y. (eds.) (2002), The Demographic Characteristics of Immigrant Populations, Estrasburgo: Conselho da Europa.

ONU (2000), Replacement Migration: Is It a Solution to Declining and Ageing Populations?, Nova Iorque: Organização das Nações Unidas.

ONU (2015), World Population Ageing 2015. Nova Iorque: Organização das Nações Unidas.

ONU (2017), World Population Ageing 2017. Nova Iorque: Organização das Nações Unidas.

ONU (2019), World Population Prospects 2019: Highlights. Nova Iorque: Organização das Nações Unidas.