Bibliografia sobre Asilo e Proteção Internacional

Bibliografia sobre Asilo e Proteção Internacional

A bibliografia que se segue, sem pretensão de exaustividade, ilustra bem como o tema do asilo e proteção internacional dos migrantes tem sido analisado em Portugal e internacionalmente. Se conhecer outras referências relevantes, por favor não deixe de partilhá-las connosco através do email om@acm.gov.pt.

 

Artigos, capítulos de livros e working papers

 

BETTS, A. (2010), “The refugee regime complex”, Refugee Survey Quarterly, 29(1), pp. 12-37.

BETTS, A. (2010), “Towards a ‘soft law’ framework for the protection of vulnerable irregular migrants”, International Journal of Refugee Law, 22(2), pp. 209-236.

CONNOR, P. (2010), “Explaining the refugee gap: Economic outcomes of refugees versus other immigrants. Journal of Refugee Studies”, 23(3), pp. 377-397.

DRYDEN-PETERSON, S. (2012), “The politics of higher education for refugees in a global movement for primary education”, Refuge: Canada's Journal on Refugees, 27(2), pp. 10-18.

ENTORF, H., e LANGE, M. (2019), “Refugees welcome? Understanding the regional heterogeneity of anti-foreigner hate crimes in Germany”. ZEW-Centre for European Economic Research Discussion Paper, No. 19-005.

FINOTELLI, C., e MICHALOWSKI, I. (2012), “The heuristic potential of models of citizenship and immigrant integration reviewed”, Journal of Immigrant & Refugee Studies, 10(3), pp. 231-240.

GEMENNE, F. (2015), “One good reason to speak of 'climate refugees'”, Forced Migration Review, 49, pp. 70-71.

GOODWIN-GILL, G. S. (2011), “The right to seek asylum: Interception at sea and the principle of non-refoulement”, International Journal of Refugee Law, 23(3), pp. 443-457.

KISSOON, P. (2010), “From persecution to destitution: A snapshot of asylum seekers’ housing and settlement experiences in Canada and the United Kingdom”, Journal of Immigrant & Refugee Studies, 8(1), pp. 4-31.

LEVY, C. (2010), “Refugees, Europe, camps/state of exception: ‘into the zone’, the European Union and extraterritorial processing of migrants, refugees, and asylum-seekers (theories and practice)”. Refugee Survey Quarterly, 29(1), pp. 92-119.

MATOS, L., et al. (2018), “Meaning-Making and Psychological Adjustment Following Refugee Trauma”, in LEAL, I., et al. (orgs.), Actas do 12.º Congresso Nacional de Psicologia da Saúde (pp. 613-521). Lisboa: ISPA – Instituto Universitário.

MCADAM, J. (2011), “Swimming against the tide: why a climate change displacement treaty is not the answer”, International Journal of Refugee Law, 23(1), pp. 2-27.

MULVEY, G. (2010), “When policy creates politics: The problematizing of immigration and the consequences for refugee integration in the UK”, Journal of Refugee Studies, 23(4), pp. 437-462.

OLIVEIRA, A. S. P. (2016) “Introdução ao Direito de Asilo”, in Centro de Estudos Judiciários, O Contencioso do Direito de Asilo e da Proteção Subsidiária, 2ª edição. Lisboa: Centro de Estudos Judiciários, p. 45-63.

OLIVEIRA, A. S. P. (2017), “Direito de Asilo”, in OTERO, P. e GONÇALVES, P. (coords.), Tratado de Direito Administrativo Especial, vol. VII. Coimbra: Almedina, pp. 5-129.

OLIVEIRA, A. S. P. (2017), “O direito dos refugiados na Constituição em 1976, 1996 e 2016”, in VAZ, M: A. (coord.), Jornadas dos Quarenta Anos da Constituição da República Portuguesa. Impacto e Evolução. Porto: Universidade Católica Editora.

OLIVEIRA, C. R., PEIXOTO, J., e GÓIS, P. (2017), "A nova crise dos refugiados na Europa: o modelo de repulsão-atração revisitado e os desafios para as políticas migratórias", in Revista Brasileira de Estudos de População, 34(1), pp. 73-98.

PIGUET, E., PÉCOUD, A., e DE GUCHTENEIRE, P. (2011), “Migration and climate change: An overview”, Refugee Survey Quarterly, 30(3), pp. 1-23.

PINHO, A. (2013), “A evolução das políticas de imigração e asilo em Portugal no contexto de uma Europa Comunitária”, População e Sociedade, 21, pp. 123-139.

SEGAL, U. A., e MAYADAS, N. S. (2005), “Assessment of issues facing immigrant and refugee families”, Child Welfare, 84(5), 563.

STRANG, A., e AGER, A. (2010), “Refugee integration: Emerging trends and remaining agendas”, Journal of Refugee Studies, 23(4), pp. 589-607.

SULAIMAN-HILL, C. M., et al. (2011), “Changing images of refugees: A comparative analysis of Australian and New Zealand print media 1998- 2008”, Journal of Immigrant & Refugee Studies, 9(4), pp. 345-366.

 

Livros

 

ALBAHARI, M. (2015), Crimes of Peace: Mediterranean Migrations at the World's Deadliest Border. Filadélfia: University of Pennsylvania Press.

ATAÍDE, J., e BARATEIRO, A. C. (2012), Determinação da identidade de requerentes de protecção internacional em Portugal. Oeiras: SEF.

ATAÍDE, J., et al. (2009), Estatutos de Protecção Complementares à Legislação Comunitária de Imigração e Asilo em Portugal. Oeiras: SEF.

ELIOT, D. e SEGAL, U. (eds.) (2012), Refugees Worldwide, Volume One: A Global Perspective, Praeger: Oxford.

ELIOT, D. e SEGAL, U. (eds.) (2012), Refugees Worldwide, Volume Four: Law, Policy and Programs, Praeger: Oxford.

EL-HINNAWI, E. (1985), Environmental Refugees. Nairobi: United Nations Environment Programme.

FIDDIAN-QASMIYEH, E., et al. (eds.) (2014), The Oxford handbook of refugee and forced migration studies. Oxford: OUP.

GAMMELTOFT-HANSEN, T. (2011), Access to asylum: international refugee law and the globalization of migration control, Cambridge Studies in International and Comparative Law, Vol. 77. Cambridge: Cambridge University Press.

GATRELL, P. (2013), The making of the modern refugee. Oxford: OUP.

GREENHILL, K. M. (2010), Weapons of mass migration: forced displacement, coercion, and foreign policy. Ithaca, Nova Iorque: Cornell University Press.

HAMPSHIRE, J. (2013), The politics of immigration: Contradictions of the liberal state. Cambridge: Polity.

LOYD, J. M., MITCHELSON, M., e BURRIDGE, A. (eds.) (2013), Beyond walls and cages: Prisons, borders, and global crisis, Geographies of Justice and Social Transformation Series, Vol. 14. Athens: University of Georgia Press.

 

Relatórios internacionais

 

ACNUR (2019), Global Trends: Forced Displacement in 2018. Genebra: ACNUR.

COMISSÃO EUROPEIA (2016), Humanitarian Protection. Improving Protection Outcomes to Reduce Risks for People in Humanitarian Crises. DG ECHO Thematic Policy Document n.° 8. Bruxelas: Comissão Europeia.

COMISSÃO EUROPEIA / EACEA / EURYDICE (2019), Integrating Asylum Seekers and Refugees into Higher Education in Europe: National Policies and Measures. Eurydice Report. Luxemburgo: Serviço das Publicações da União Europeia.

COM (2019) 126 final, Progress report on the Implementation of the European Agenda on Migration

EUROFOUND (2019), Role of Public Services in Integrating Refugees and Asylum Seekers. Luxemburgo: Serviço das Publicações da União Europeia.

HOME OFFICE (2017), Humanitarian Protection. Version 5.0. Londres: Home Office.

OECD (2017), Addressing Forced Displacement through Development Planning and Co-operation: Guidance for Donor Policy Makers and Practitioners, OECD Development Policy Tools, OECD Publishing, Paris.

OECD (2018), Working Together for Local Integration of Migrants and Refugees, OECD Publishing, Paris.

OECD (2018), Working Together for Local Integration of Migrants and Refugees in Paris, OECD Publishing, Paris.

OECD (2018), Working Together for Local Integration of Migrants and Refugees in Gothenburg, OECD Publishing, Paris.

OECD (2018), Working Together for Local Integration of Migrants and Refugees in Barcelona, OECD Publishing, Paris.

OECD (2018), Working Together for Local Integration of Migrants and Refugees in Athens, OECD Publishing, Paris.

OECD (2018), Working Together for Local Integration of Migrants and Refugees in Amsterdam, OECD Publishing, Paris.

OECD (2018), Working Together for Local Integration of Migrants and Refugees in Vienna, OECD Publishing, Paris.

OECD (2019), Ready to Help?: Improving Resilience of Integration Systems for Refugees and other Vulnerable Migrants, OECD Publishing, Paris.

RUAUDEL, H. and MORRISON-MÉTOIS, S. (2017), Responding to Refugee Crises in Developing Countries, OECD Working Papper, OECD Publishing, Paris.

 

Teses e dissertações

 

ALMEIDA, D. (2018), A Situação dos Refugiados e os Direitos Humanos. Representações na Imprensa Portuguesa : o Caso dos Jornais Diário de Notícias e Público. Ponta Delgada: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade dos Açores (dissertação de mestrado).

ALVES, D. (2016), O Perfil dos Imigrantes, Refugiados e Estruturas de Acolhimento no Ceará, Brasil: Análises e Estudo de Caso. Porto: Universidade Fernando Pessoa (dissertação de mestrado).

AMORIM, J. P. (2018), Experiência de Voluntariado numa ONG Internacional: A Crise de Refugiados. Braga: Universidade do Minho (dissertação de mestrado).

AMORIM, M. (2018), O Papel da Guarda Nacional Republicana na Receção de Refugiados em Portugal: Estudo de caso do Comando Territorial de Braga. Lisboa: Academia Militar (dissertação de mestrado).

ANDRADE, A. (2017), Crise dos Refugiados : A Transversalidade Temporal do Asilo e a Premente Necessidade da sua Uniformização. Ponta Delgada: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade dos Açores (dissertação de mestrado).

ARIAS, C. (2017), Refugiados na União Europeia: Análise da Política Europeia para os Refugiados. Lisboa: FCSH-UNL (dissertação de mestrado).

BALINSKA, I. (2016), Os Direitos Humanos: A Corrente Universalista vs. Relativista na Questão dos Direitos dos Refugiados. Os Direitos Humanos na Fundação Bracara Augusta, na Loja Europa Jovem. Braga: Universidade do Minho (dissertação de mestrado).

BARRETO, C. (2017), Representações de Estruturas de Acolhimento para Refugiados: o Centro de Paris-Nord no Telejornal Francês. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa (dissertação de mestrado).

BOLAS, M. (2012), Crianças e Jovens Refugiados em Portugal. Percursos de Integração. Lisboa: FCSH-UNL (dissertação de mestrado).

CABRAL, E. (2017), As Práticas Profissionais do Serviço Social nos Processos de Acolhimento e Integração de Refugiados. Coimbra: FPCE-UC (dissertação de mestrado).

CAMPOS, L. (2017), O Flagelo Humanitário do Século XXI: A Crise de Refugiados do Médio Oriente e o Papel da Diplomacia Internacional. Lisboa: Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (dissertação de mestrado).

CANHOTO, G. (2016),    Refugiados: A Construção Discursiva de uma Figura. Lisboa: ISCSP (dissertação de mestrado).

CARAPETO, A. (2018), Refugiados, Fronteiras e Imagens: Contributos a partir da Etnografia Visual. Volume 50, Coleção de Teses do Observatório das Migrações, Lisboa: ACM.

CARVALHO, A. (2019), A Noção de "Segurança Humana" e a Proteção Dada aos Refugiados: O Caso do Canadá e da Polónia. Braga: Universidade do Minho (dissertação de mestrado).

CARVALHO, C. (2014),   Ver Passar a Vida num Campo de Refugiados: Quotidiano e Significação Psicológica. Porto: FPCE-UP (dissertação de mestrado).

CELESTINI, A. (2018), Perspectiva da Proteção Jurídica aos Migrantes Forçados. Coimbra: Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (dissertação de mestrado).

COELHO, J. (2016), Mulheres Refugiadas em Portugal. Lisboa: ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (dissertação de mestrado).

CORREIA, M. (2018), Inovações sociais na Alemanha e no Reino Unido dirigidas aos Requerentes de Asilo e aos Refugiados. Porto: FE-UP (dissertação de mestrado).

COSTA, C. (2017), A Mediação Comunitária como Mecanismo de Inclusão de Refugiados. Lisboa: ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (dissertação de mestrado).

COSTA, M. (2016), Problemas que Nínguém Quer, Arquitetura e Urbanismo na Solução da Problemática dos Refugiados. Lisboa: Universidade de Lisboa (dissertação de mestrado).

CRUZ, A. (2018), A Política de Asilo na União Europeia e a sua Evolução Motivada pela Crise Migratória. Lisboa: Universidade Católica Portuguesa (dissertação de mestrado).

DIAS, D. (2018), Da Habitação Temporária para a Habitação Permanente no Campo de Refugiados de Al´Zaatari, Jordânia: Análise de Uma Solução de Autoconstrução em Terra. Vila Nova de Famalicão: Universidade Lusíada (dissertação de mestrado).

DOMINGOS, C. (2016), A Proteção Subsidiária na Nova Lei do Asilo - O Sentido e Alcance da Figura. Braga: Universidade do Minho (dissertação de mestrado).

ERK, C. (2016), Mental Health of Colombian Refugees in Ecuador – Trauma Exposure, Discrimination and Resilience. Lisboa: FCM-UNL (dissertação de mestrado).

ESTEVES, C. (2014), Educação Intercultural e Educação Soka : Pontes de Diálogo na Intervenção com a Comunidade de Refugiados. Lisboa: IE-UL (dissertação de mestrado).

FARIA, M. (2018), "IntegrArte": um Projeto Comunitário com Famílias Refugiadas. Braga: Universidade do Minho (dissertação de mestrado).

FERREIRA, A. (2017), Integração dos Refugiados nos Cuidados Primários de Saúde. Coimbra: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (dissertação de mestrado).

FERREIRA, A. (2019), Entre a Seca Africana e a Utopia Europeia. A Percepção do Papel do Ambiente na Mobilidade de Refugiados e Migrantes Etíopes e Eritreus em Itália e Cabo-Verdianos em Portugal. Lisboa: FCSH-UNL (tese de doutoramento).

FERREIRA, M. (2016), Psychological Needs of Forcibly Displaced Families and Systemic Intervention. Lisboa: FP-UL (dissertação de mestrado).

FERREIRA, M. (2017), Como é que a Representação da Violência pelos Meios de Comunicação Social Convencionais Contribui para um Aumento da Procura de Segurança numa Sociedade Liberal Democrática? Coimbra: FE-UC (dissertação de mestrado).

GOMES, I. (2017), Cobertura da Crise de Refugiados Sírios na Era Digital - Público, The Guardian e The New York Times. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa (dissertação de mestrado).

GONÇALVES, C. (2019), A "Crise de Refugiados": Média e Representações Sociais. Braga: Universidade do Minho (dissertação de mestrado).

GUERREIRO, D. (2018), A Crise dos Refugiados no Mediterrâneo – A Cobertura Jornalística em Portugal e Proposta de Modelo Editorial. Lisboa: FCSH-UNL (dissertação de mestrado).

GUIMARÃES, J. (2017), O Receio Bem Fundamentado no Conceito de Refugiado. Os Pedidos com Base na Orientação Sexual. Porto: FD-UCP (dissertação de mestrado).

HARTWIG, F. (2016), Integração de Alunos Imigrantes e Refugiados no Instituto Federal de Brasília – IFB. Santarém: ESES-IPS (dissertação de mestrado).

HERMANN-JUNG, S. (2017), Relocation of Refugees – The Lisbon model. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa (dissertação de mestrado).

HORTA, A. (2012), Tão Perto do Silêncio: Memória, Performance e Exílio entre Refugiados e Requerentes de Asilo em Portugal. Lisboa: FCSH-UNL (dissertação de mestrado).

JARANOVIC, J. (2016), A Crise dos Refugiados e a Agenda Pós-2015: Procurar Soluções Locais para um Desafio Mundial. Lisboa: ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (dissertação de mestrado).

JESUS, A. (2015), Intervenção social com crianças refugiadas: estratégias profissionais do Serviço Social com crianças refugiadas em Portugal. Coimbra: Instituto Superior Miguel Torga, (dissertação de mestrado).

LEITE, A. (2018), A Violência contra as Mulheres e a Determinação do Estatuto de Refugiada. Lisboa: FD-UNL (dissertação de mestrado).

LOPES, M. (2018), Refugiados Espanhóis em Portugal (1936-1938): O Caso de Elvas. Lisboa: Universidade de Lisboa (dissertação de mestrado).

MAGALHÃES, P. (2016), A União Europeia e a Segurança Humana - O Caso dos Refugiados Sírios. Braga: Universidade do Minho (dissertação de mestrado).

MARTINS, A. (2018), O Conselho Português para os Refugiados e a Resposta das Instituições Europeias às Crises Migratórias no Contexto da Cooperação Internacional para os Direitos Humanos. Lisboa: FCSH-UNL (dissertação de mestrado).

MATOS, T. (2011), A Inserção dos Refugiados Reinstalados no Mercado de Trabalho - Uma Etapa num Processo de Integração? Contributos para uma Análise das Dinâmicas de Integração dos Reinstalados em Portugal e na União Europeia. Lisboa: IGOT-UL (dissertação de mestrado).

MECA, M. (2014), A CEDH Enquanto Instrumento de Proteção Complementar do Direito Internacional dos Refugiados. Universidade Católica Portuguesa (dissertação de mestrado).

MENDES, C. (2017), Care, Not Detention - Understanding the Situation of Unaccompanied Minors in Europe - Challenges and Possibilities. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa (dissertação de mestrado).

NAJM, N. (2017), Mental Health of the Palestinian Refugee Communities in Lebanon: Strategy for the National Institute for Social Care and Vocational Training for 2018-2021. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa (dissertação de mestrado).

NEVES, M. (2016), Os Portugueses e o Acolhimento de Refugiados: Privação Relativa e Hostilidade Intergrupal. Lisboa: ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (dissertação de mestrado).

NOVOTNÁ, L. (2016), A Crise dos Refugiados na Imprensa Periódica Portuguesa e Checa: Línguas e Negócios. Aveiro: Universidade de Aveiro (dissertação de mestrado).

OMAR, C. (2019), Estágio no Serviço Federal Alemão para as Migrações e os Refugiados - Questões Fundamentais de Integração e Transmissão de Valores. Lisboa: FCSH-UNL (dissertação de mestrado).

PEREIRA, B. (2017), Impacto que as Redes de Suporte Formais e Informais Têm nas Sobreviventes de Violência Sexual – Um Estudo de Caso no Campo de Refugiados de Maratane, Moçambique. Lisboa: ISCTE-IUL (dissertação de mestrado).

PEREIRA, C. (2017), «Isto é o meu país[...] as Caldas a minha terra». Refugiados da Segunda Guerra Mundial nas Caldas da Rainha (1940-1946). Coimbra: FL-UC (dissertação de mestrado).

PEREIRA, J. (2016), Da Crise de Refugiados na Europa: Uma Ameaça à Segurança. Lisboa: ISCPSI (dissertação de mestrado).

RIBAU, B. (2018), Luso-tropicalismo e Atitudes face a Imigrantes e Refugiados: Um Estudo com Trabalhadores Portugueses. Coimbra: Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra (dissertação de mestrado).

RIBEIRO, A. (2019), Idealização de Uma Aplicação Móvel de Apoio a Refugiados na sua Integração em Portugal. Aveiro: Universidade de Aveiro (dissertação de mestrado).

RIBEIRO, B. (2017), Casas Para Um Planeta Pequeno: Crise de Migração na Europa e Campos de Refugiados no Norte de França - Criação de um Centro de Acolhimento Integrado para Crianças Refugiadas na Cidade de Calais. Lisboa: FAUL (dissertação de mestrado).

RIBEIRO, M. (2017), Políticas de Acolhimento de Refugiados Recolocados em Portugal. Lisboa: ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (dissertação de mestrado).

RIJO, D. (2017), A União Europeia face à Crise dos Migrantes e Refugiados: Um Ator Dividido sob Escrutínio. Braga: Universidade do Minho (dissertação de mestrado).

SANTINHO, M. C. (2016), Refugiados e requerentes de asilo em Portugal: contornos políticos no campo da saúde, Volume 48 da Coleção Teses do Observatório das Migrações, Lisboa: ACM.

SANTOS, A. (2010) Ensino/aprendizagem do português a refugiados em contexto de acolhimento. Lisboa: Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (dissertação de mestrado).

SANTOS, L. (2018), A Saúde Mental de Crianças em Campos de Refugiados: Um Estudo Exploratório em Enfermagem de Saúde Mental. Coimbra: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (dissertação de mestrado).

SANTOS, M. (2012), Experiências de Integração: Percursos de Integração de Refugiados na Área Metropolitana de Lisboa. Lisboa: ISCTE-IUL (dissertação de mestrado).

SANTOS, N. (2017), As Representações Sociais Acerca do Acolhimento de Refugiados em Portugal. Estudo de Caso dos Comentários às Notícias sobre a Chegada de Refugiados a Portugal nas Redes Sociais dos Media Portugueses. Lisboa: Universidade Aberta (dissertação de mestrado).

SATER, J. (2015), A Comparative Analysis on the European Union´s Policies Towards Refugee Crises. Policies, Estrategies and Discrepancies: the cases of Bosnia and Syria and Afghanistan. Coimbra: FE-UC (dissertação de mestrado).

SILVA, A. (2012), Políticas públicas de assistência e protecção dos direitos humanos dos refugiados em Portugal e no Brasil. Lisboa: FCSH-UNL (dissertação de mestrado).

SILVA, C. (2014), Design para Assistência Humanitária. A situação dos Refugiados e as Deslocações Internas. Évora: Universidade de Évora (dissertação de mestrado).

SILVA, C. (2018), A Evolução da Política de Asilo na Bélgica: Balanço e Análise 2015-2017. Lisboa: ISCTE-IUL (dissertação de mestrado).

SILVA, R. (2018), A Vivência Migratória de um Casal de Refugiados da Síria: Um Dupla Precariedade. Lisboa: ISPA-Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida (dissertação de mestrado).

SILVESTRE, F. (2012), Um olhar sobre a imprensa: representações sobre os requerentes de asilo e refugiados em Portugal. Lisboa: FCSH-UNL (dissertação de mestrado).

SOBRINHO, A. (2018),   A Língua Portuguesa como Língua de Acolhimento de Alunos Refugiados. Aveiro: Universidade de Aveiro (dissertação de mestrado).

SOUSA, B. (2018), O Parlamento Europeu e os Refugiados. Aveiro: Universidade de Aveiro (dissertação de mestrado).

SOUSA, L. (1999), Percursos de Inserção de refugiados em Portugal: Sós ou Acompanhados?: Um Estudo sobre as Dificuldades de Inserção de Refugiados em Portugal. Lisboa: Universidade Aberta (dissertação de mestrado).

SOUZA, G. (2017), O Acolhimento de Refugiados / Recolocados em Portugal – Modos de Organização e Prática das Instituições. Porto: Universidade do Porto (dissertação de mestrado).

SWANBORN, K. (2018), Refugiados: Um Movimento pelo Direito A Uma (Re)Integração Produtiva e Sustentável. Coimbra: FE-UC (dissertação de mestrado).

TOMÁS, D. (2012), De Objecto Humanitário a Cidadão: Subjectividade e Agência dos 'Refugiados' em Portugal. Lisboa: FCSH-UNL (dissertação de mestrado).

VIEIRA, P. (2017), Perceção dos Refugiados e Sensibilidade Intercultural em Alunos Finalistas do Ensino Secundário numa Escola Pública de Lisboa. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa (dissertação de mestrado).

VINHAIS, A. (2018), Migrantes, Refugiados, e Requerentes de Asilo: Como Diferentes Rótulos Linguísticos Podem Influenciar nas Atitudes dos Portugueses. Lisboa: ISCTE-IUL (dissertação de mestrado).

ZACARIAS, G. (2014), As Dificuldades dos Refugiados no Acesso ao Mercado de Trabalho em Luanda. Caso Município de Viana. Lisboa: ISCTE-IUL  (dissertação de mestrado).